Posts

Emilio Strassburger e Márcio Lima são campeões da classe RGS Geral no 29º Circuito Oceânico da Ilha de Santa Catarina

Nesta 29ª edição, uma das mais competitivas da história do campeonato realizado na Sede Oceânica do Iate Clube de Santa Catarina, em Jurerê, o comandante do barco Caulimaran e sua tripulação, Emilio Strassburger, foi o grande vencedor na classe RGS Geral, contabilizando cinco vitórias em seis regatas.

O segundo lugar também foi conquistado pelo Clube, pelo comandante Márcio Lima, do Maná. Considerada a principal competição de vela oceânica do sul do Brasil, o evento reuniu de 1º de fevereiro até este último domingo (4) cerca de 250 tripulantes de 35 embarcações nas classes ORC, C30, IRC, RGS, RGS Cruzeiro, HPE-25, Bico de Proa e Multicascos.

Como tem acontecido nos últimos anos, o Circuito Oceânico definiu seus campeões apenas nos últimos instantes com regatas acirradas de muito equilíbrio entre as tripulações. Após quatro dias, Caulimaran (RGS), Mahalo (IRC), Ângela Star VI (ORC), Força 12 (HPE-25), Harmonya (Bico de Proa A), Caos Calmo (Bico de Proa B), Astral (RGS Cruzeiro) e Tico Tyko (Multicasco) levaram os títulos da competição definida neste domingo com uma regata para todas as classes. O vento virou para sudeste com um pouco menos de intensidade com relação ao sábado, mas ao longo da tarde chegou aos 22 nós terminando o dia próximo dos 15. Com condições de vento forte, as tripulações deram o máximo de si, pois seria na última regata que seriam definidos os campeões.

Confira o resultado: http://icsc.com.br/wp-conte…/uploads/…/02/SUmula-geral-a.pdf

“Tivemos uma condição especial quinta e sexta-feira, ideal para o nosso barco. Fizemos o contorno da ponta norte da Ilha e o contorno da Ilha Mata Fome. Ali vimos que a viagem valeu, porque o lugar é lindo e as condições são muito boas de navegar. No terceiro dia, tivemos um vento forte, não muito bom para o nosso barco, mas nossa tripulação é valente e conseguimos encarar e conquistamos o campeonato por antecipação. No domingo corremos a última regata e fechamos com chave de ouro, tirando o primeiro lugar também na última regata.

Agradecimentos à nossa tripulação em meu nome e do meu irmão Carlos, parceiro de todas as empreitadas. Meu sobrinho Kevin Strassburger estreou na proa. E todos fomos bem orientados por dois tripulantes muito experientes, Fernando Toddi e Nando Cavalli. Também agradeço o incentivo do Janga e em especial do Sorriso. Foi ele quem avisou que o evento iria acontecer. Outro que nos incentivou e orientou bastante foi o Xiquinho”.

EMILIO STRASSBURGER, campeão na categoria RGS Geral

“Convidei meus amigos do Clube e a tripulação foi a seguinte: Eu, Márcio Lima, Pedro Lima, meu filho, como tripulante mirim. Ele tem 10 anos e fez a primeira travessia oceânica. Hilton Piccolo, Fabio Pillar, Airton Schneider, Fabio Santarosa, Ramon Tarrago, Andrea Schaeffer e Juliana Bain. Junto também velejou um amigo meu que mora na Holanda, Marcelo Azevedo. O mais legal é que nós perdemos para um barco do Jangadeiros também. O clima de confraternização em Santa Catarina foi muito bom, o clube deu um show na parte de receptividade e as regatas foram muito bem feitas e as raias bem montadas.

O mais bacana de tudo é que éramos todos do Jangadeiros e velejamos muito bem. O nosso barco é difícil, ele é de cruzeiro, mas podemos dizer que a tripulação do Maná deu um show nas manobras mesmo com vento forte. Poucos já tinham velejados juntos e conseguimos navegar sem grandes erros, com a ajuda do Fábio nas táticas das regatas, o que faz uma diferença incrível, principalmente nas largadas. Ficamos todos muito felizes”

MÁRCIO LIMA, 2º lugar na classe RGS Geral

• Assessoria do Jangadeiros com o site do Iate Clube de Santa Catarina
• Crédito das fotos: Iate Clube de Santa Catarina

Associados participaram do Circuito Oceânico de Santa Catarina

A 4º Semana de Vela de Santa Catarina foi encerrada nesta terça-feira, 11 de fevereiro, na sede oceânica do Iate Clube, em Jurerê, com festa para os catarinenses. O Circuito Oceânico foi finalizado em boas condições de vento leste, com intensidade de 10-12 nós (aproximadamente 20km/h) e quem brilhou no Campeonato Brasileiro da classe BRA/RGS foi o veleiro Bruxo, do comandante Luiz Carlos Schaefer. Entre os barcos da ORC, melhor para os cariocas do Angela Star, do comandante Peter Siemsen. Fechando o rol de campeões do evento, o catarinense Katana/Energia, comandado por Fábio Filippon, venceu a disputa mais emocionante da semana na classe C30.

As regatas contaram com a participação de vários velejadores do Jangadeiros. Os irmãos Alexandre e Roberto Paradeda competiram a bordo do Loyal, de Marcelo Massa, vice-campeão na classe C30. Já Guilherme Fasolo e Rodrigo Duarte integraram a tripulação do Phoenix Little, de Eduardo Souza Ramos, que teve ainda André Fonseca, o Bochehca, e terminou uma posição atrás do Loyal. Sexto colocado na classe C30, o Barracuda contou com o talento de Fábio Pillar, enquanto Rodrigo Fasolo velejou a bordo do Corta Vento.

Único barco a representar o clube na tradicional competição, o Ursa Maior / Indigo, de Eduardo Dipp de Barros, ficou em sexto lugar na BRA-RGS. Integraram a tripulação: Aurélio Barros, Rafael Seitenfus, Alex Schweneber, Fábio Santarosa, Ramon Tarrago, Vitor Brito, Pedro Brito e Fabricio Moro.

Veja abaixo a súmula completa do Circuito Oceânico de Santa Catarina:

1920406_722242481127770_1746392514_n

Foto: Grabriel Heusi.