Posts

Os gaúchos Alexandre Paradeda e Lucas Mazim são Campeões Brasileiros da Classe Snipe 2018

O gaúcho Xandi Paradeda levanta a taça pela segunda vez consecutiva e conquista seu 12º título no 69º Campeonato Brasileiro da Classe Snipe, encerrado neste domingo (27). O 1º lugar do Feminino é de Geórgia Rodrigues da Silva e Amanda Rodrigues Silva, também do Jangadeiros. O evento reuniu 120 atletas em Porto Alegre, de 20 a 27 de janeiro.
O equilíbrio marcou a 69ª edição do Campeonato Brasileiro da Classe Snipe, sediado pelo Clube dos Jangadeiros, em Porto Alegre. Após a realização de oito regatas, Alexandre Paradeda e Lucas Mazim, pratas da casa, conquistaram o título pelo segundo ano consecutivo. Aos 45 anos e depois de conquistar mais de 40 títulos nacionais e internacionais, Xandi levanta o seu 12º troféu Brasileiro de Snipe, a classe mais tradicional e de alta exigência técnica da vela mundial.
O último dia de competições iniciou com uma disputa entre os irmãos Xandi Paradeda e Beto Paradeda, líderes até o momento na classificação geral. Devido ao vento inconstante, foi realizada apenas uma regata na tarde deste sábado (27). Roberto Paradeda e Phillip Grochtmann terminaram a prova na oitava colocação, enquanto os líderes ficaram com o 14º lugar. A pontuação garantiu o título a Xandi e Lucas, por conta do descarte do pior resultado.

Jangadeiros desponta nas principais categorias

Além de dominar os dois primeiros lugares do pódio, o Clube dos Jangadeiros teve outras duplas entre os Top 10 da Geral. Tiago Britto e Antonio Rosa, Campeões Mundiais Júnior, conquistaram o 7º lugar. Enquanto Rodrigo Link Duarte e Salvatore Kraemer, que substituiu o atleta João Emílio Vasconcellos neste último dia, terminaram em 8º. O primeiro lugar Feminino também é do Jangadeiros com as irmãs Geórgia Rodrigues da Silva e Amanda Rodrigues Silva. Na categoria Júnior, Guilherme Perez conquistou o 3º lugar ao lado de Antonio Carlos Lopes, do Yacht Clube da Bahia, e Diego Falcetta e Luiz Eduardo Pejnovick, chegaram ao 5º. Com mais este título, o Clube dos Jangadeiros foi 27 vezes campeão brasileiro no Snipe, 12 deles conquistados por Xandi.
Alexandre Paradeda comentou a importância do título conquistado na sua terra natal e projetou os próximos desafios ao lado de Lucas Mazim: “Essa foi uma semana muito incrível para mim. Eu retornei ao Janga e a Porto Alegre. Encontrei a família e muitos amigos que não via há muito tempo, depois da mudança para Ilhabela. Foi um campeonato de alto nível, com 60 barcos e no final essa disputa particular com o meu irmão. Agora iremos nos preparar para a eliminatória do Pan no próximo ano. É o campeonato mais importante e onde vamos dar foco total”.
Vice-campeão brasileiro, Roberto Paradeda ficou apenas dois pontos atrás do irmão Xandi. “Foi um campeonato muito concorrido. Hoje foi um dia bem difícil, tivemos chances de ganhar, mas perdemos algumas posições no final. Acabamos em segundo lugar, que também é um resultado muito bom”, avaliou. Dupla de Xandi, Lucas Mazim exaltou o bicampeonato e a oportunidade de vencer um torneio tão importante, no clube onde começou a velejar.

“Estou muito feliz de conquistar mais uma vez o título Brasileiro da Classe Snipe, ao lado do Xandi, que sempre foi um ídolo para mim. A sensação de ganhar a competição em casa, com os amigos torcendo e no lugar que eu amo velejar, é uma satisfação imensa”, comemorou.
O 3º lugar na Geral ficou com a dupla Rafael Gagliotti e Henrique Wisnieski, do Iate Clube de Santos, que iniciou o campeonato liderando a Regata de Abertura e o primeiro dia do Brasileiro. O pódio foi completado com Mário Sérgio de Jesus Junior e Willian Moura, da Escola de Vela de Ilhabela, em 4º lugar e João Pedro Souto de Oliveira e Fernando Gioia, do Iate Clube do Rio de Janeiro/Marinha Brasil, em 5º.
Na categoria Gran Master, Mário Eugenio Tavares e Celeste Torres, do Clube Regatas Guanabara, conquistaram a medalha de ouro. Paulo Santos e Thiago Sanguineto, do Iate Clube do Rio de Janeiro, ficaram com a segunda colocação. Paulo foi homenageado com o Troféu Legend, pela sua história vitoriosa no Snipe. O angolano, de 74 anos, já foi cinco vezes campeão brasileiro, conquistou dois bronzes em mundiais, além de dois títulos europeus, entre outros troféus.
Na categoria Master, Ralph Rosa e Daniel Claro, do Yacht Clube da Bahia, levaram a melhor. Geórgia Rodrigues da Silva e Amanda Rodrigues Silva, do Clube dos Jangadeiros, chegaram na frente no Feminino.
Entre as duplas mistas, destaque para Juliana Duque, Campeã Mundial Feminino em 2016, e Rafael Martins, do Yacht Clube da Bahia. A dupla Felipe Rondina e Christian Shaw, do Iate Clube de Brasília, terminou com a primeira colocação do Júnior e levou para casa o troféu rotativo da categoria.
Durante a cerimônia de premiação, o comodoro Clube dos Jangadeiros, Manuel Ruttkay Pereira, relembrou e destacou a relevância do Snipe para a biografia do Janga: “Já sediamos vários campeonatos brasileiros da classe. A história do Jangadeiros caminha junto com a do Snipe. Devemos grande parte do que somos hoje à classe, não só no cenário da vela mundial, mas também como clube social”.
Classificação Geral:
1º. Lugar – Alexandre Paradeda / Lucas Mazim – Clube dos Jangadeiros
2º. Lugar – Roberto Paradeda / Phillip Grochtmann – Clube dos Jangadeiros/Veleiros do Sul
3º. Lugar – Rafael Gagliotti / Henrique Wisnieski – Iate Clube de Santos
4º. Lugar – Mário Sérgio de Jesus Junior / Willian Moura – Escola de Vela de Ilhabela
5º. Lugar – João Pedro Souto de Oliveira / Fernando Gioia – Iate Clube do Rio de Janeiro/Marinha Brasil
6º. Lugar – Bruno Bethlem / Rodrigo Lins – Iate Clube do Rio de Janeiro
7º. Lugar – Tiago Brito / Antonio Rosa – Clube dos Jangadeiros
8º. Lugar – Rodrigo Linck Duarte / Salvatore Kraemer – Clube dos Jangadeiros
9º. Lugar – Juliana Duque / Rafael Martins – Yacht Clube da Bahia
10º. Lugar – Felipe Rondina / Christian Shaw – Iate Clube Brasília

Classificação Master:
1º. Lugar – Ralph Rosa / Daniel Claro – Yacht Clube da Bahia
2º. Lugar – Adriano Santos / Christian Franzen – Veleiros do Sul
3º. Lugar – Kurt Juergen Diemer / Mateus Gonçalves – Clube Regatas Guanabara
4º. Lugar – Mário Eugenio Tavares / Celeste Torres – Clube Regatas Guanabara
5º. Lugar – Carlos Alberto Da Silva / Regis Fernando Da Silva – Veleiros do Sul

Classificação Gran Master:
1º. Lugar – Mário Eugenio Tavares / Celeste Torres / – Clube Regatas Guanabara
2º. Lugar – Paulo Santos – Thiago Sanguineto – Iate Clube do Rio de Janeiro

Classificação Legend:
1º. Lugar – Paulo Santos – Iate Clube do Rio de Janeiro

Categoria Feminino:
1º. Lugar – Geórgia Rodrigues Da Silva / Amanda Rodrigues Silva – Clube dos Jangadeiros
2º. Lugar – Caroline Boening / Lais Gliesch Silva – Veleiros do Sul

Categoria Júnior:
1º. Lugar – Felipe Rondina / Christian Shaw – Iate Clube Brasília
2º. Lugar – Matheus Oliveira / Rafael Carballo – Escola de Vela Ilhabela
3º. Lugar – Antonio Carlos Lopes / Guilherme Perez – Yacht Clube da Bahia/Clube dos Jangadeiros
4º. Lugar – Diego Falcetta / Luiz Eduardo Pejnovick – Clube dos Jangadeiros
5º. Lugar – Victor Lira / Joshua Tavares – Escola de Vela Ilhabela

Categoria Misto:
1º. Lugar – Juliana Duque / Rafael Martins – Yacht Clube da Bahia
2º. Lugar – Luciano Pesci / Barbara Brotons – Club Náutico Córdoba

Vencedores na Regata de Abertura, dupla de Santos termina terça-feira (23) na liderança do 69° Campeonato Brasileiro da Classe Snipe

Na tarde desta terça-feira (23) começaram as regatas de pontuação do 69° Campeonato Brasileiro da Classe Snipe, no Clube dos Jangadeiros, em Porto Alegre. Depois de conquistarem a Regata de Abertura, mais uma vez o destaque do dia foi a dupla Rafael Gagliotti e Henrique Wisniewiski, do Iate Clube de Santos, que está na primeira posição geral.

Mesmo após o bom início no Brasileiro, Rafael Gagliotti mantém a cautela quando comenta a disputa pelo título: “o campeonato só termina quando acaba. Temos que nos concentrar, mesmo indo muito bem hoje. Faltam muitas regatas e só com um descarte, ainda tem chance para todo mundo. Mesmo quem está mal, tem possibilidades de terminar muito bem”.

A primeira prova foi marcada pelo adiamento da largada em três oportunidades, devido a mudança constante na direção do vento. Na quarta tentativa, às 15h30, os 120 atletas inscritos iniciaram a competição. Nesta disputa, Felipe Rondina e Cristian Shaw levaram a melhor, com Rafael Gagliotti e Henrique Wisniewiski chegando logo atrás.

Na regata subsequente, os vencedores foram João Pedro Souto de Oliveira e Fernando Tovar, novamente com Rafael Gagliotti e Henrique Wisniewiski terminando na segunda posição.

Os atuais campeões e velejadores da casa, Alexandre Paradeda e Lucas Mazin, finalizaram o dia com o terceiro lugar geral.

Os barcos voltam para a água do Guaíba nesta quarta-feira, às 14h. Serão disputadas duas regatas por dia, até sábado (27), data da premiação do evento.

Confira os três primeiros colocados na classificação geral:

1° – Rafael Gagliotti e Henrique Wisniewiski

2° – João Pedro Souto de Oliveira e Fernando Tovar

3° – Alexandre Paradeda e Lucas Mazin

 

Cerimônia de abertura e premiação da Regata de Abertura:

 

Primeiro dia de regatas, terça-feira (23):

Brasileiro de Snipe ficou sem regatas no penúltimo dia

A previsão do tempo acertou em cheio quando disse que iria chover forte em Ilhabela durante o dia de hoje. No horário previsto para a largada da primeira prova, entrou um temporal que fez com que o vento desaparecesse  e esta foi a crônica do resto da tarde. Mesmo com as inúmeras tentativas da Comissão de Regata, não foi possível realizar nenhuma das duas etapas previstas.

Assim, a classificação ficou inalterada e nossos atletas seguem para o dia derradeiro nestas posições: Alexandre Paradeda e Lucas Mazim (5º), Gabriel Kieling e Átila Pellin (11º), Tiago Brito e Martin Rump (16º), Antonio Rosa e Guilherme Medaglia (38º)  e Guilherme Perez e Diego Falcetta (63º). Para esta sexta-feira, último dia de competição, estão previstas até três regatas. No final do dia haverá a cerimônia de premiação no Sea Club.

Boletim do terceiro dia do Brasileiro de Snipe

O vento esteve sempre presente e a chuva, que apareceu entre a primeira e a segunda regata  do dia, só serviu para refrescar o tempo abafado por conta do sol forte. Nossos atletas, neste terceiro dia,  tiveram o seu melhor desempenho nas águas da Escola de Vela Lars Grael, em Ilhabela-SP.

A quarta-feira reservava uma dobradinha para o Clube dos Jangadeiros. Gabriel Kieling, o Bolinha, e Átila Pellin venceram e Alexandre Paradeda e Lucas Mazim ficaram em segundo lugar na quarta regata do campeonato. A dupla composta pelo deca-campeão brasileiro, Xandi, ainda venceria a etapa seguinte.

Nossos outros atletas também conseguiram resultados expressivos. Tiago Brito e Martin Rump se mantiveram sempre entre os 25 primeiros, Antonio Rosa e Guilherme Medaglia conseguiram um 21º lugar, melhor colocação deles até aqui, e Guilherme Perez e Diego Falacetta voltaram a cruzar a linha de chegada em 50º no geral.

Após cinco regatas, nossa flotilha segue brigando por mais um título no Campeonato Brasileiro de Snipe. Confira a classificação geral até aqui: Alexandre Paradeda e Lucas Mazim (5º), Gabriel Kieling e Átila Pellin (11º), Tiago Brito e Martin Rump (16º), Antonio Rosa e Guilherme Medaglia (38º)  e Guilherme Perez e Diego Falcetta (63º). Amanhã (26), o tempo deve mudar um pouco e a chuva deve aparecer mais forte no final do dia. Duas regatas estão programadas, com largada a partir das 13h.

 

Boletim do segundo dia do Brasileiro de Snipe

O segundo dia do 68° Campeonato Brasileiro da Classe Snipe, disputado em Ilhabela, amanheceu com céu limpo, o que permitiu uma entrada de vento leste de moderada intensidade. Devido as condições apresentadas, a Comissão de Regatas optou por utilizar a raia próxima à Ponta das Canas, no norte da ilha.

Depois da única regata completada no dia de ontem, a classificação geral das nossas cinco duplas ficou assim: Alexandre Paradeda e Lucas Mazim (10º), Gabriel Kieling e Átila Pellin (12º), Tiago Brito e Martin Rump(16º), Antonio Rosa e Guilherme Medaglia (41º) e Guilherme Perez eDiego Falcetta (62º). Hoje tem mais! A programação prevê a realização de até três regatas. Bons ventos para toda a Flotilha de Snipe do Jangadeiros!