Posts

Fernanda e Ana Barbachan competem no Sul-americano da classe olímpica 470, em Buenos Aires

Internacional: Parabéns Fernanda Oliveira e Ana Barbachan!

As melhores do mundo: Fernanda Oliveira e Ana Barbachan conquistam o 4º lugar feminino do Norte-Americano da classe 470 em Miami

RESULTADOS: https://goo.gl/XDLuLZ

A nossa dupla olímpica Fernanda Oliveira e Ana Barbachan estreou muito bem nas competições internacionais de 2018. Faltou pouco para elas subirem ao pódio. De oito regatas disputadas entre as melhores do mundo na categoria Feminino, a meninas venceram três no Campeonato Norte-Americano da classe 470 em Miami, no Coconut Grove Sailing Club. A competição de três dias encerrou nesta segunda-feira (15).

“Competiram 30 barcos no Feminino, foi um campeonato bem difícil, mas ficamos muito felizes com esse recomeço no cenário internacional. Conseguimos ganhar três regatas das oito e ficamos bem contentes. As duplas mais fortes do circuito mundial estavam presentes. Foi um resultado bem positivo. Ficamos bem animadas. Hoje é a nossa folga e depois retomamos os treinamentos, pois na próxima terça-feira começa a etapa da Copa do Mundo também aqui em Miami”, diz Fernanda Oliveira.

SOBRE A CLASSE 470

A 470 é uma classe olímpica de vela, disputada em provas femininas e masculinas. O nome deve-se ao comprimento da embarcação, que é de 470 cm. O 470 é uma embarcação oficial das competições de vela desde 1969. Nos Jogos de 1976 em Montreal passou a ser uma classe olímpica. Inicialmente, era uma classe aberta a ambos os sexos. Desde os Jogos de Seoul (1988) que a competição é feita em eventos separados de mulheres e homens. O 470 foi o primeiro evento olímpico de vela para mulheres.

Crédito: Matias Capizzano

Fernanda Oliveira e Ana Barbachan estão entre as 10 melhores no Campeonato Norte-Americano de 470, em Miami

A dupla olímpica Fernanda Oliveira e Ana Barbachan inicia 2018 enfrentando o Campeonato Norte-Americano da classe 470 em Miami, no Coconut Grove Sailing Club. A competição iniciou no sábado (13) e termina hoje (15). Fernanda e Ana estão no último dia do campeonato e correm entre as 10 melhores!

Em fevereiro, as atletlas aterissam em Buenos Aires para competir no Sul-Americano e em abril participam de mais uma etapa da Copa do Mundo de Vela na França. Em final de julho seguem para o Mundial de Vela em Aarhus, na Dinamarca, principal de classificação para os Jogos Olímpicos e em setembro é a vez de embarcarem para o Japão para o evento-teste dos Jogos Olímpicos.

Fernanda e Ana venceram a Copa Brasil de Vela 2017 em Ilhabela, o que garantiu para a dupla um lugar na Equipe Brasileira de Vela de 2018 na Classe 470 feminina.

Crédito da foto em destaque: Matias Capizzano

Dupla do Jangadeiros Fernanda Oliveira e Ana Barbachan é campeã brasileira na classe 470 Feminina . Nossas atletas passaram a integrar a Equipe Brasileira de Vela 2018

O fim da Copa Brasil 2017, neste sábado, dia 16, marca a virada do calendário para a vela brasileira. Os campeões da principal competição do país, que foi disputada ao longo da última semana em Ilhabela, garantiram vaga na equipe nacional para 2018. Nas classes olímpicas, os vencedores foram: Fernanda Oliveira e Ana Barbachan (470 feminina), Geison Mendes e Gustavo Thiesen (470 masculina), Jorge Zarif

A competição ratificou a força de favoritos como Fernanda Oliveira e Ana Barbachan (470 feminina), Patrícia Freitas (RS:X feminina), Jorge Zarif (Finn), que mantiveram a hegemonia em suas classes.  Na classe 49er FX, as titulares da Equipe Brasileira são as campeãs olímpicas Martine Grael (que está na disputa a Regata de Volta ao Mundo) e Kahena Kunze. Na classe Nacra 17, a definição da dupla titular está prevista para o Troféu Princesa Sofia, na Espanha, no ano que vem.

Ao longo da semana, de forma inédita na história da competição, as regatas tiveram transmissão ao vivo em vídeo no canal de YouTube da CBVela, no link abaixo:

https://www.youtube.com/user/CBVela

CAMPEÕES DA V COPA BRASIL DE VELA 2017

470 masculino – Geison Mendes e Gustavo Thiesen, 9 pontos perdidos

470 feminino – Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, 25 pontos perdidos

Finn – Jorge Zarif, 9 pontos perdidos

Laser Radial feminino – Gabriela Kidd, 38 pontos perdidos

Laser – Bruno Fontes, 11 pontos perdidos

49er – Carlos Robles e Marco Grael, 12 pontos perdidos

RS:X masculina – Gabriel Pereira, 16 pontos perdidos

RS:X feminina – Patrícia Freitas, 39 pontos perdidos

Kitesurfe Foil – Bruno Ferreira, 10 pontos perdidos

Kitesurfe Tubular – Bruno Lima, 11 pontos perdidos

29er (Vela Jovem) – Matheus de Azevedo e Leo Accioly, 13 pontos perdidos

Snipe – Matheus Oliveira e Raphael Carballo, 8 pontos perdidos

Laser Radial masculino – Leonardo Motta, 18 pontos perdidos

Optimist – Mario de Carvalho (Veterano Juvenil), 4 pontos perdidos

Resultados completos: http://copabrasildevela.cbvela.org.br/

Fonte: Confederação Brasileira de Vela

Fernanda Oliveira e Ana Barbachan 02_Crédito Ana Catarina CBVela

Fernanda Oliveira e Ana Barbachan 01_Crédito Ana Catarina CBVela

Crédito das fotos: Ana Catarina/ Lima Filmes

Equipe Brasileira de Vela 2018 Crédito CBVela

Está definida a Equipe Brasileira de Vela! Fernanda Oliveira e Ana Barbachan (470 feminina), Geison Mendes e Gustavo Thiesen (470 masculina), Jorge Zarif (Finn), Gabriella Kidd (Laser Radial), Bruno Fontes (Laser), Carlos Robles e Marco Grael (49er), Patrícia Freitas (RS:X feminina) e Gabriel Pereira (RS:X masculina). Crédito: CBVela

Mais títulos para o Jangadeiros! O Clube é Ouro e conquista os três primeiros lugares do Estadual da Classe Snipe Fevers 2017!

Logo depois do grande momento que foi a Semana da Vela no Jangadeiros, o Clube sedia mais um importante competição e sai vencedor nos três primeiros lugares da tradicional classe Snipe e é vice na classe 470 do Campeonato Estadual da Federação Gaúcha de Vela (Fevers) 2017.

Foram seis regatas em três dias de competição de eventos instáveis, chuva e sol, bom índice técnico e muita garra dos atletas. Nossa dupla Gabriel Kieling, o Bolinha, e Átila Pellin sagraram-se os grandes campeões do Snipe e foram merecedores do primeiro Troféu Rotativo Carlos Henrique de Lorenzi. Uma emocionante homenagem ao Dedá, histórico campeão brasileiro e mundial do Snipe em 67,  Ouro nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg, atual Juiz Nacional de Regatas e sócio do Jangadeiros desde a década de 50.

O 2° lugar ficou com Fernando Kessler e Guilherme Medaglia que,  além de premiado atleta assina a criação do Troféu Rotativo, e o 3° foi conquistado pelos campeões mundiais Júnior e também do Sul Brasileiro de Snipe 2017, Tiago Brito e Antônio Rosa. E para completar o pódio  da classificação geral foram premiados em 4º lugar a dupla do Veleiros do Sul, Henrique Dias e Vilnei Goldmeier, e em 5º Carlos Felipe Hofstaetter e Chistian Hofstaetter.

Na classe olímpica 470, a dupla vencedora é Geilson Mendes e Gustavo Thiesen, do Veleiros do Sul, seguido pelas nossas atletas Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, e em 3º, a dupla Ignacio Varisco e Frederico Garcia, do Club Náutico San Isidro e Yach Clube Argentino.

Parabéns atletas !!!

“Foi um campeonato preparatório para o Brasileiro que vai acontecer aqui no Clube em janeiro. Este Estadual foi duro, com bastante vento, condições similares do que será o nacional.  Foi importante estarmos velejando juntos porque depois do mundial que corremos não estávamos conseguindo treinar.  Foi uma competição maravilhosa, conseguimos velejar bem, treinar manobras e conquistar o título. Também teremos o Sul Americanos em Porto Alegre e a preparação para as duplas mistas do Pan-Americano.

Gabriel Kieling e Átila Pellin, campeões estaduais da classe Snipe 2017

 “É uma grande satisfação podermos homenagear o Dedá colocando o seu nome no Troféu Rotativo do Estadual de Snipe.  Este troféu chega no momento certo, porque ele faz parte da história do Snipe do Jangadeiros e do mundo.  Nosso Clube tem tradição de conquistar grandes títulos na classe. Parabéns Dedá, você nos orgulha e tem sido muito importante nos inúmeros campeonatos no quais és juiz”

Pedro Pesce, comodoro Administrativo

“Este troféu que a classe Snipe me oferece é muito significativo para mim, eu fico muito comovido e agradecido ao pessoal,  porque sou oriundo da classe onde naveguei e tive o prazer de trazer títulos aqui para o Jangadeiros”.

Carlos Henrique de Lorenzi, o Dedá

Confira a súmula completa aqui: http://jangadeiros.com.br/wp-content/uploads/2017/11/Estadual-Snipe2017-final.pdf