Posts

Tangaroa é campeão da Copa Jimny Suzuki

Campeão brasileiro da classe RGS em 2012, o Tangaroa realizou neste sábado, dia 7 de dezembro, mais uma façanha. Em um dia sol e ventos médios, entre 15 e 18 nós, o barco do comandante James Bellini venceu as duas regatas disputadas e garantiu, por antecipação, o título da Copa Suzuki Jimny 2013, na classe ORC . Único representante do Jangadeiros na competição, o Wind 34 foi comandado pelo velejador Samuel Albrecht, o Samuca, que substituiu Bellini neste fim de semana. “Vamos velejar forte neste domingo para garantir também a vitória na etapa. A equipe está bem entrosada e tivemos vento bom, raia limpa e uma bela flotilha. Foi uma ótima velejada neste sábado. É um grande prazer estar aqui em Ilhabela”, afirmou Samuca.

Organizada pelo Yacht Club de Ilhabela, a Copa Suzuki Jimny/XIII Circuito Ilhabela de Vela Oceânica é uma das mais importantes competições de vela de oceano do Brasil, reunindo barcos das classes ORC, C30, HPE e RGS (A, B, C e Cruiser). O evento é dividido em quatro etapas (abril, junho, agosto/setembro e novembro/dezembro) e acontece no litoral norte de São Paulo, em Ilhabela.

Confira todos os resultados aqui.

Foto: Aline Bassi/Balaio.

Tangaroa está perto do título da Copa Jimny Suzuki

O Tangaroa está cada vez mais perto do título da Copa Suzuki Jimny 2013. Único representante do Jangadeiros no evento realizado em Ilhabela, São Paulo, o barco do comandante James Bellini manteve o excelente desempenho no primeiro fim de semana da quarta e última etapa da competição e segue na liderança da classe ORC, com boa vantagem sobre o segundo colocado, o Lexus/Chroma, de Luiz Gustavo de Crescenzo. “Nosso Wind 34, o Tangaroa, mais uma vez mostrou seu pedigree e, com muita folga, faturou a Regata Sir Peter Blake de Volta à Ilha, chegando 26 minutos à frente do segundo colocado (Orson Mapfre) e 1h e 21min à frente do terceiro (Lexus/Chroma), no tempo corrigido”, comemorou Bellini, destacando também o desempenho na classe IRC: “Na IRC também ficamos em primeiro lugar, com 47 minutos de vantagem sobre o segundo colocado no tempo corrigido”.

No sábado, dia 30 de novembro, foi disputada a prova mais longa e mais esperada da Copa Suzuki Jimny, a Regata Volta à Ilha – Sir Peter Blake, que teve o equilíbrio entre as embarcações como principal característica em sua 12ª edição, condição rara para uma disputa de 40 milhas náuticas (70 km). Os seis primeiros cruzaram a linha de chegada em um período de apenas 15 minutos. O ‘Fita Azul’ Lexus/Chroma concluiu a prova às 21h31min, depois de velejar durante 8h31m48. A vantagem sobre o Caballo Loco foi de 54 segundos. O Barracuda chegou logo em seguida, após 1m48.

No tempo corrigido, o Caballo Loco venceu a classe C30, à frente do Barracuda e do Caiçara/Porshe. Na ORC, o líder da classe Tangaroa levou a melhor sobre Orson/Mapfre e Lexus/Chroma. Na RGS geral, o Suduca comemorou a vitória sobre Infinity e Kanibal, segundo e terceiro colocados, respectivamente. O Boccalupo fechou a raia às 23h38 de sábado (30), depois de quase 11 horas de regata.

As regatas que estavam previstas para este domingo, de 1º de dezembro, foram canceladas pela falta de vento. A Comissão de Regatas partiu rumo à Ponta das Canas com a esperança da entrada do vento leste. Aguardou até às 14h e oficializou a cancelamento das provas. A vontade não satisfeita de as tripulações velejarem foi compensada pela antecipação da tradicional canoa de cerveja. As regatas da quarta e decisiva etapa da Copa Suzuki Jimny voltam a ser disputadas no próximo final de semana, dias 7 e 8, quando os campeões do Circuito Ilhabela de Vela Oceânica de 2013 serão conhecidos.

Confira os resultados completos da Copa Suzuki Jimny aqui.

Foto: Marcos Méndez/SailStation.

Tangaroa luta pelo título da Copa Suzuki Jimny

Os dois finais de semana da quarta e última etapa da Copa Suzuki Jimny, uma das principais competições da vela oceânica brasileira, serão repletos de atividades e de emoção para as tripulações que pretendem fechar a temporada com o título, o pódio, um belo resultado ou simplesmente velejar e confraternizar com os amigos no aconchegante Yacht Club de Ilhabela (YCI).  As regatas decisivas serão realizadas nos dias 30 de novembro, 1, 7 e 8 de dezembro e contarão com a participação de um representante do Jangadeiros, o Tangaroa, do comandante James Bellini, líder da classe ORC.  A competição deverá reunir mais de 40 tripulações, que disputaram regatas nas classes ORC, C30, HPE 25 e RGS (A, B, C e Cruiser). Confira como está a classificação, tendo em vista a pontuação acumulada após três etapas (considerando-se os descartes):

 

ORC

1º – Tangaroa (James Bellini) – 11 pontos perdidos

2º – Lexus/Chroma (Luiz de Crescenzo) – 17 pp

3º – Orson/Mapfre (Carlos Eduardo S. Silva) – 27 pp

 

C30

1º – Loyal (Marcelo Massa) – 14 pp

2º – Barracuda (Humberto Diniz) – 27 pp

3º – Caballo Loco (Mauro Dottori) – 39 pp

 

HPE

1º – Relaxa Next/Caixa (Tomas Mangabeira) – 33 pp

2º – Ginga (Breno Chvaicer) – 41 pp

3º – SER Glass (Marcelo Bellotti) – 50 pp

 

RGS A

1º – Jazz (Valéria Ravani) – 14 pp

2º – Urca/BL3 (Pedro Rodrigues) – 31pp

3º – Maria Preta (Alberto Barreti) – 34 pp

 

RGS B

1º – Asbar II (Sergio Klepacz) – 12,5 pp

2º – Suduca (Marcelo Claro) – 18 pp

3º – Kanibal (Martin Bonato) – 22,5 pp

 

RGS C

1º – Rainha (Leonardo Pacheco) – 11 pp

2º – Ariel (Andreas Kugler) – 20 pp

 

RGS Cruiser

1º – Boccalupo (Claudio Melaragno) – 12 pp

2º – Cocoon (Luiz Caggiano) – 19 pp

3º – Brazuca (José Rubens Bueno) – 28 pp

 

Foto: Aline Bassi/Balaio.