Posts

XANDI PARADEDA GARANTE VAGA PARA O BRASIL NOS JOGOS PAN-AMERICANOS DE 2019

 

O GAÚCHO ALEXANDRE PARADEDA VENCE O CAMPEONATO SUL-AMERICANO MISTO DA CLASSE SNIPE E GARANTE A VAGA PARA O BRASIL NOS JOGOS PAN-AMERICANOS DE 2019 

Depois de três dias de competição iniciada no último domingo (25) e um total de seis regatas nas águas do Guaíba, no Clube dos Jangadeiros, em Porto Alegre, finalmente foi decidido nesta (terça-feira, 27) os quatro países que conquistaram vagas para os Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019: Brasil, Argentina, Porto Rico e Uruguai.

Campeão mundial em 2001, doze vezes campeão brasileiro, quatro no Sul-Americano e Medalha de Ouro no Pan-Americano do Rio, em 2007, e Prata em Winnipeg, em 1999, o multicampeão Alexandre Paradeda venceu quatro das seis regatas do campeonato, garantindo ao lado da jovem atleta Ana Júlia Tenório, de 17 anos, a vaga para o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de 2019, em Lima.

Ele ficou com uma diferença de nove pontos do segundo lugar na categoria Misto, a campeã mundial Feminino Juliana Duque, em dupla com Rafael Martins, ambos da Bahia. A vaga para a Argentina foi conquistada pelo argentino Luciano Pesci e Bárbara Brotons, classificados em terceiro lugar.

A vaga de Porto Rico, foi defendida pelo campeão mundial Raúl Ríos, de 24 anos, e pela sua proeira Sofia Rivera, 7º lugar no Misto. Raul foi Medalha de Ouro no Pan-Americano de 2015, em Toronto, três vezes campeão norte-americano e campeão nacional nos Estados Unidos em 2013, 2014 e 2015.

O país vizinho Uruguai, também conquistou a sua vaga com o multicampeão, Ricardo Fabini, classificado no misto em 8º lugar ao lado de Florencia Panizari. Fabini foi campeão mundial em 1989, venceu o campeonato do Hemisfério Ocidental de Snipe em 1991, foi campeão sul-americano em três edições e Medalha de Prata no Pan-Americano em 1995.

O top 5 na categoria Misto foi completado com a dupla argentina Luis Soubie e Brenda Quagliotti, 4º lugar, e Mário Sérgio Júnior, da Escola de Vela de Ilha Bela, em dupla com Amanda Rodrigues, do Clube dos Jangadeiros, em 5º.

FOCO NO PAN-AMERICANO 

“Foi um campeonato bem difícil, longo, de vento forte, uma competição dura. Muita gente lutando pela vaga no Pan-Americano, com quatro campeões do mundo, para se ter uma ideia o cubano, bicampeão Pan-americano e mundial não conseguiu a vaga, para ver o nível de dificuldade do evento. Amanhã (quarta-feira), vou seguir correndo com a Ana até sábado no Sul-americano Aberto. E depois, vamos correr juntos todos os campeonatos dentro do Brasil para pegar entrosamento e ter chance de brigar pela vaga na eliminatória do Pan, em novembro”, diz Alexandre Paradeda.

Na categoria Master (timoneiros com idade acima de 45 anos, e com o timoneiro e proeiro atingindo o limite de 80 anos) o grande campeão foi a dupla Fernando Kessler e Rolf Peter Nehm, do Clube dos Jangadeiros.

Nos três dias de competição não faltou emoção e muita disputa entre os 120 atletas de oito países que buscavam as suas vagas para o Pan-Americano. A delegação cubana chegou uma semana antes para se adaptar aos rebeldes ventos gaúchos, que mudam com muita constância. As condições de tempo desde o primeiro dia foi de tempo nublado e chuva, com ventos que variaram muito, chegando ao limite máximo permitido de 23 nós.

Hoje, dia decisivo para as realizadas das duas regatas do dia, a chuva veio acompanhada de uma neblina que praticamente não deixava o presidente da comissão de regatas, Cuca Sodré, enxergar a boia na raia da Baía da Pedra Redonda. Mesmo assim, todos os atletas elogiaram a “beleza” da disputa da segunda regata, com ventos mais regulares e com os barcos em condições mais competitivas.TIME SNIPEa9594d3e-5e5e-4e48-961f-bd2d9e60a474 (5)

Os três primeiro lugares da categoria Misto

Os três primeiro lugares da categoria Misto

 

RESULTADOS

http://jangadeiros.com.br/…/2018-Sul-americano-misto-dia-2.…

http://jangadeiros.com.br/2018-snipe-south-american-champi…/

Sul-americano 2018 de Snipe reúne grandes campeões da classe no Jangadeiros

Campeonato teve abertura oficial neste domingo (25), às 11h, e já estão competindo no Jangadeiros alguns dos maiores nomes mundiais do Snipe. Com a participação de mais de 100 atletas da Argentina, Cuba, Chile, Guatemala, Peru, Uruguai e Porto Rico, além do Brasil, a competição segue até o sábado (31). Na terça-feira (27), estará decidido os quatro países que irão preencher vagas nos Jogos Pan-Americanos de 2019, em Lima.

 Conheça alguns dos craques do Snipe que competem no Jangadeiros

Um grande nome entre tantos craques é o do atual campeão mundial de Snipe, Raúl Rios, de Porto Rico, de apenas 24 anos e dono de muitos títulos. Foi Medalha de ouro nos Pan-Americanos de Toronto, em 2015; três vezes campeão Norte-Americano (2011/2012/2015) e campeão nacional nos Estados Unidos em 2013, 2014 e 2015. “O Brasil é sempre conhecido com um navegante muito bom”, disse, citando Alexandre Paradeda, dos Jangadeiros, entre os melhores atletas do país.

Também é muito estimulante ver a presença da dupla Luis Soubie e Brenda Quagliotti. Campeão sul-americano de 2015 e 2017, Luis Soubie carrega em sua vasta trajetória de mais de 30 anos no Snipe o título de campeão nacional da Argentina em sete edições, além de ter conquistado a Medalha de Prata no Pan-Americano de Toronto. “Não sei se vai dar para ganhar, pois é um campeonato muito difícil. Após a competição, o foco será o Campeonato do Hemisfério, em Buenos Aires, em outubro, e o nacional da Argentina”.

Outra atleta que honra o Jangadeiros é o veterano cubano Nélido Manso, campeão mundial em 1999 e vencedor de três medalhas de ouro nos Jogos Pan-Americanos.  Ele está competindo com a filha Iris Laura em busca do Pan. “O fundamental é se classificar para o Pan-americano”, diz.

Mais um craque traz brilho ao Sul-americano é o argentino Diego Lipszc, campeão sul-americano 2017, vice no mundial de 2015 e Medalha de Prata no Pan-Americano de 2015, sempre ao lado de Luis Soubie como proeiro. Desta vez ele vai competir com Joaquin Lamberti. A Argentina, aliás, está competindo com sete barcos no Open e no Misto.

Do Brasil, o grande nome é o gaúcho Alexandre Paradeda, o Xandi, um dos ícones da classe, está disputando o campeonato com a experiência de já ter conquistado o mundial em 2001; foi quatro vezes campeão do Sul-americano, doze vezes campeão brasileiro, conquistou a Medalha de ouro no Pan-Americano em 2007 e a de prata em Winnipeg, em 1999. Compete com Ana Júlia Tenório, de 17 anos.

Também atual campeão mundial Júnior, Tiago Brito, do Jangadeiros, vai competir no Misto com a atleta olímpica Ana Barbachan e no Open com Antônio Rosa. Ele também elogiou o nível do campeonato este ano: “A expectativa é bem boa. O Raúl Rios está aí, o Xandi, campeão brasileiro, vai estar aí, ambos vão correr o misto. Vai ser legal ter esses caras juntos e depois é continuar treinando para correr o Open com o Antônio e tentar um Top 5, talvez um Top 3, se der tudo certo”.

Campeões nacionais no Peru em 2017, Ismael Muelle e Gali Amsel esperam superar algumas dificuldades, não só com os adversários como também com o Guaíba. “No mar, você flutua menos. Aqui se navega com ventos que mudam o tempo todo. São condições que não temos no Peru”, disse Muelle. Juntos há nove meses, a dupla vai competir no misto e no open.

Perto dos campeões, o guatemalteco José Daniel Hernandez ainda é um iniciante no Sul-Americano. É seu primeiro campeonato. “Estou muito contente em estar aqui com vários campeões do mundo, campeões sul-americanos e norte-americanos e esperamos aprender”. Vai competir com Josselyn Echeverría.

SUL-AMERICANOS DE SNIPE CONQUISTADOS PELO JANGADEIROS

1973 – Paulo Renato Paradeda / Carlos Altmayer
1975 – Paulo Renato Paradeda / Marcos Grussner
1987 – Hilton Piccolo / Ralf Hennig
1991 – George Nehm / Felipe Bergallo
1992 – Alexandre Paradeda / Marco Aurélio Paradeda
1994 – Ricardo Paradeda / Eduardo Paradeda
1995 – Alexandre Paradeda / Flávio Só Fernandes
2009 – Alexandre Paradeda / Gabriel Kiling
2014 – Alexandre Paradeda / Gabriel Kiling

Acertos finais para o Sul-Americano de Snipe no Janga

Atletas cubanos já treinam no clube. Campeão brasileiro, Lucas Mazim, terá novo parceiro para a competição: Rodrigo Duarte 

A poucos dias do início do grande campeonato, os atletas do Jangadeiros aceleram os treinos para o Sul-americano de Snipe, que será disputado no clube entre os dias 23 e 31. Para a competição, na classe mais tradicional e de alta exigência técnica da vela mundial, estão sendo esperados mais de 100 atletas da Argentina, Uruguai, Venezuela, Chile e Cuba, além do Brasil.

A delegação cubana foi uma das primeiras a chegar a Porto Alegre e seus atletas já estão treinando.  Com as provas se aproximando, é esperada para os próximos dias a presença dos demais atletas estrangeiros e brasileiros.

Das duplas masculinas do Jangadeiros, duas são destaque: Gabriel Kieling foi campeão sul-americano duas vezes, em 2009 e 2014, junto com Alexandre Paradeda, e disputará o Sul-Americano com o atual parceiro,  Giovane Pistorello. Já Lucas Mazim, atual parceiro de Paradeda, com quem venceu os dois últimos Brasileiros, disputará seu primeiro campeonato junto com Rodrigo Duarte.

A adaptação da dupla Mazim/Duarte tem sido na água. “A gente treina pelo menos uma hora por dia e tenta ajustar os barcos”, diz Mazim. “É muito difícil ter expectativa em um campeonato de vela, pois nunca sabemos como estará o tempo”.

Também está confirmada a participação dos campeões mundiais Júnior, Tiago Brito e Antonio Rosa, Beto Paradeda e Phillip Grochtmann (Veleiros), vice-campeões do Brasileiro,  e a dupla feminina Amanda e Geórgia Rodrigues, campeã do último Brasileiro. A competição no Jangadeiros é especialmente importante por oferecer vagas para o Pan-Americano de 2019, que será realizado em Lima, no Peru.

Sul-Americanos conquistados pelo Jangadeiros 

1973 – Paulo Renato Paradeda / Carlos Altayer

1975 – Paulo Renato Paradeda / Marcos Grossnerfoto geral de barcos Oceano

1987 – Hilton Piccolo / Ralf Hennig

1991-  George Nehm / Felipe bergallo

1992 – Alexandre Paradeda / marco aurélio paradeda

1994 – Ricardo Paradeda / Eduardo paradeda

1995 – Alexandre Paradeda / Flávio Só Fernandes

2009 – Alexandre Paradeda / Gabriel Kiling

2014 – Alexandre Paradeda / Gabriel Kiling