Posts

João Emilio Vasconcello sobe ao pódio no 44º Campeonato Brasileiro da Classe Laser

Boa notícia para o Jangadeiros! João Emilio Vasconcellos sobe ao pódio no 44º CAMPEONATO BRASILEIRO DA CLASSE LASER. Nosso atleta ficou em 3º lugar depois de 10 regatas disputadas no Yacht Clube da Bahia, de terça-feira (16) a este domingo (22).
GUILHERME PEREZ conquistou o 16º lugar. Os dois disputaram com 42 atletas de 10 estados.

Atletas estão lutando pela camiseta do Janga na V Copa Brasil de Vela

Até quarta-feira (13), o nosso João Emilio Vasconcellos lidera a III Copa Brasil de Vela Jovem na classe Laser Radial. E a dupla Giovanne Pistorello e Gabriel Simões, estão em 3º lugar, na classe 29er.

V COPA BRASIL DE VELA ATÉ QUARTA-FEIRA (13)
➡ Fernanda Oliveira e Ana Barbachan: 4º lugar na Classe 470.
➡ Marcelo Bernd, classe Kitesurf Hidrofoil: competição inicia nesta quinta-feira (14)
III COPA BRASIL DE VELA JOVEM
➡ João Emilio Vasconcellos: 1º lugar na Classe Laser Radial
➡ Giovanne Pistorello e Gabriel Simões: 3º lugar na Classe 29er
➡ Guilherme Plentz: 6º lugar na classe RS:X
➡ Lorenzo Bernd, classe Kitesurf Hidrofoil: competição inicia nesta quinta-feira (14)

Com ventos fortes e ondulações constantes no mar, a V Copa Brasil de Vela teve suas primeiras regatas nesta terça-feira, dia 13, em Ilhabela — assim como a III Copa Brasil de Vela Jovem. A disputa mobilizou alguns dos principais velejadores do país. A partir desta quinta-feira, dia 14, começaram as disputas nas classes Snipe, Optimist, Kitesurf Hidrofoil e Kite Race (Masculino e Feminino). A competição serve de seletiva para a formação da Equipe Brasileira de Vela em 2018 nas classes que estão em disputa: RS:X (Masc e Fem.), Laser Standard, Laser Radial (Fem.), Finn, 470 (Masc e Fem.) e 49er.
Toda a competição acontece sob o olhar cuidadoso do coordenador técnico da Equipe Brasileira de Vela, Torben Grael, que destacou a importância da Copa Brasil:
“Temos um país continental e nem todos os atletas são da mesma região. Temos velejadores desde Salvador a Porto Alegre. Juntá-los todos aqui é uma troca de experiências importante para a vela brasileira. A gente reúne neste evento basicamente todas as classes olímpicas, valendo classificação para a Equipe Brasileira para o próximo ano”, explicou.
Dono de cinco medalhas olímpicas (ouro em Atlanta-1996 e Atenas-2004, ambas na classe Star; prata em Los Angeles-1984, na Soling; e bronze em Seul-1988 e Sydney-2000, novamente na Star), Torben ressaltou a importância de o evento ser aberto também à Vela Jovem, com disputas nas classes 29er, RS:X e Laser Radial. “As classes de Vela Jovem se espelham muito nas olímpicas. Tem, por exemplo, a 29er, que se espelha na 49er. Esse convívio com os atletas olímpicos é muito saudável para o pessoal da Vela Jovem seguir os passos dos velejadores consagrados que temos aqui”, afirma.
A competição serve de seletiva para a formação da Equipe Brasileira de Vela em 2018 nas classes que estão em disputa: RS:X (Masc e Fem.), Laser Standard, Laser Radial (Fem.), Finn, 470 (Masc e Fem.) e 49er.

João Emilio Vasconcellos é o 22º melhor atleta do mundo da vela jovem no Laser Radial

O calendário esportivo de 2016 se encerrou com mais um belíssimo resultado para João Emilio Vasconcellos, o Joanete. O atleta do Jangadeiros, que havia vencido a Copa da Juventude em outubro, foi representar o Brasil no Mundial de Auckland, na Nova Zelândia.

Depois de cinco dias de competição, o Mundial da Juventude se encerrou na útlima terça-feira (20). Na bagagem, o jovem velejador de 16 anos trouxe a 22ª colocação na classe Laser Radial. João ficou feliz com o resultado, mas acredita que pode melhor seu desempenho nas próximas oportunidades. Sobre as condições de vento, ele disse que houve uma variação muito grande de intensidade e direção no decorrer do campeonato. “O primeiro dia o vento estava bem forte, chegando pertos dos 30 knots. No restante, foi de moderado para fraco”, conta.

O ano de 2016 vai ficar marcado para sempre na carreirar de João Emilio. Há duas semanas, durante as celebrações dos 75 anos do Jangadeiros, o jovem ganhou o Troféu Edmundo Soares, que premia o melhor velejador da temporada.