Posts

Entrevista: Cleonice Bourscheid e Aristóteles Bourscheid lançam livro no Janga

Coquetel, sessão de autógrafos e recital farão parte  do lançamento do livro Ave, Água no dia 26 de outubro (quinta-feira), às 19h

Sócia do Jangadeiros há cerca de 40 anos, a escritora e produtora cultural Cleonice Bourscheid está prestes a lançar o seu sexto livro. No dia 26 de outubro, às 19h, no Clube dos Jangadeiros, ocorre o lançamento do Ave, Água, livro de poesia e fotografia, em parceria com o seu marido, engenheiro, amante da fotografia, além de sócio e campeão pelo clube, Aristóteles Bourscheid.

A obra está inserida em uma trilogia de dois projetos anteriores: Ave, Pássaro e Ave, Flor e propõe o diálogo entre diferentes formas de expressão artística: poesia, fotografia e música. Em entrevista ao Jangada News, Cleonice conta um pouco mais sobre o seu novo livro, os seus futuros projetos e a relação de longa data que possui com o clube. Confira!

Terceiro livro da trilogia apresenta fotos de vários países do mundo e do Jangadeiros

“Sempre trabalhei muito a questão da natureza. Dentro dessa temática, publiquei o Ave, Pássaro e o Ave, Flor. E agora vem o Ave, Água como um fechamento”.

“A fotografia é um resultado de um desafio proposto pelo editor, Alfredo Aquino. Ele sempre gostou muito das fotos do meu marido, que apesar de não ser fotógrafo profissional, sempre foi um amante da fotografia. Há fotos de vários lugares do mundo: Estados Unidos, França, Alemanha, Grécia, África do Sul e, inclusive, no próprio Jangadeiros. Selecionamos as fotos com a temática água e aquelas que mais dialogavam com os meus poemas”.

Exposições e recital são esperados para 2018

“Já realizei várias atividades no Clube como diretora cultural. Promovi recitais, saraus e lancei aqui meu primeiro livro, Passa, Passa, Passarinho. Um livro infantil de poesia. Fiz ainda atividades com crianças no lançamento do projeto Piquenique no Jardim.”

“Desta vez, é um momento diferente, pois estou fazendo uma parceria com o Clube para divulgar esse projeto que vai além do livro. Em 2018, queremos promover em escolas públicas, privadas e bibliotecas a exposição das fotos e dos poemas do livro, além de fazer um recital. No recital, os poemas são musicados pelo compositor Fernando Mattos. A mesma proposta já foi executada nos outros livros, sendo agora o fechamento da trilogia. O lançamento do livro procura também sensibilizar empresas que, eventualmente, queiram colaborar com esse projeto maior”.

Preocupação com os jovens e com o meio ambiente

“Quando faço um projeto sempre busco um alcance social para ele. Sensibilizo os jovens através da arte e da poesia para que isso possa ser revertido em um cuidado maior com o meio ambiente,  despertando não só o gosto pela arte como também uma sensibilização com o ato de cuidar. Sem educação e arte, não há saída para nós”.