Posts

Lorenzo Balestrin é o único gaúcho entre os Top 5 no 46º Campeonato Brasileiro de Optimist

Lorenzo conquistou o 5º lugar na Geral entre 165 atletas divididos em Flotilhas Ouro e Prata, de diferentes regiões do País. Manoela Pereira da Cunha ficou com o 3º lugar Geral Feminino, ocupando a 28° posição entre os 165 competidores e também garantiu o 2° lugar Juvenil Feminino. Na avaliação por equipe, o Clube ficou em 3º lugar. Outra atleta do Jangadeiros, Melissa Paradeda foi premiada com o 2º lugar Mirim Feminino.

Com esses resultados, Lorenzo e Manoela estão classificados para um novo desafio: o Campeonato Sul-americano de Optimist 2018, em Montevideo, de 23 a 31 de março. Somente quatro meninas participam da competição no Uruguai.

Foram 12 regatas disputadas em dias de sol, com ventos entre 10 a 15 nós e correnteza forte.

Equipe do Jangadeiros participa do 46º Campeonato Brasileiro de Optimist

Palmas para a brava equipe do Jangadeiros no Brasileiro de Optimist 2018, em Salvador! Na foto falta a velejadora Melissa Paradeda. Todos sob a orientação dos técnicos Salvatore Meneghini e Átila Pellin.

26685571_1899358410093991_4277657716351433876_o

Doze atletas do Jangadeiros participam do 46º Campeonato Brasileiro da Classe Optimist, na Bahia

O Clube dos Jangadeiros está sendo representado por 12 velejadores no 46º Campeonato Brasileiro da Classe Optimist, que acontece entre 6 a 15 de janeiro, no Yacht Clube da Bahia, em Salvador. A regata de abertura acontece neste domingo (7), às 10h30min. Na última edição do Campeonato Brasileiro da Classe Optimist participaram, ao todo, 160 atletas de 10 Estados brasileiros. Nesta edição deve receber mais de 180 velejadores de todo o Brasil.

Atletas do Jangadeiros participantes:

– Amanda Plentz

– Carlos Eduardo Glieber

– Giovane Ramos Troian

– João Henrique Garcia de Almeida

– Lorenzo Balestrin

– Lucas Viero Zorze

– Luiza Moré

– Manuela Pereira da Cunha

– Melissa Paradeda

– Pedro Breternitz

– Pedro Henrique Gambino

– Tereza Severo

 

Lucas Geyer participa da Copa Brasil Estreante da Classe Optimist 

Em paralelo ao Campeonato Brasileiro de Optimist também está sendo realizada a Copa Brasil Estreante da Classe, entre 4 a 8 de janeiro, também no Yacht Clube da Bahia. O Jangadeiros está sendo representado pelo atleta Lucas Geyer. Na Copa Brasil competem velejadores que nunca participaram de campeonatos brasileiros e esta edição teve seu número recorde com 69 inscritos.

PROGRAMAÇÃO

COPA ESTREANTE DA CLASSE OPTIMIST

03, 17h30 – Cerimônia de abertura

04, 05 e 06, 13h – Regatas

06, 17h30 – Premiação

46º CAMPEONATO BRASILEIRO DA CLASSE OPTIMIST

07, 9h – Reunião Veteranos

10h30 – Cerimônia de abertura

13h – Regatas (Individual)

08, 09 e 10, 13h – Regatas (Individual)

11 – Campeonato Brasileiro por Equipes

19h – Assembleia Geral da Classe Optimist no Salão de Eventos do Yacht Clube da Bahia

12 – Dia livre

13, 14 e 15, 13h – Regatas (Individual)

18h – Cerimônia de encerramento e premiação

Lucas Geyer2

Atleta Lucas Geyer faz sua estreia nacional na Copa Brasil Estreante da Classe Optimist. Foto: Arquivo Pessoal

Bons ventos aos nossos velejadores!!

Ouro, prata e bronze para o Jangadeiros no 1º Brasileiro da Juventude de Vela e no 39º Sul Brasileiro de Optimist!

A tarde foi de ouro, prata e bronze para o Clube dos Jangadeiros no último dia de regatas do 1ª Campeonato Brasileiro Interclubes da Juventude de Vela e do 39º Sul Brasileiro de Optimist. Nas águas do Guaíba, em Porto Alegre, Lorenzo Balestrin foi campeão no Optimist, enquanto Breno Kneipp e Ian Paim ganharam o ouro no 29er e Guilherme Plentz, na classe RS:X. João Emílio Vasconcellos, no Laser, e Luiza Moré, no Optimist Juvenil Feminino, conquistaram medalhas de prata. Também no 29er, Giovanne Pistorello e Gabriel Simões ficaram com o bronze.

O último dia de regatas foi de comemoração para os medalhistas e os demais 200 atletas que participaram dos dois campeonatos, organizados em conjunto pela Confederação Brasileira de Vela (CBVela), pelo Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) e pelo Clube dos Jangadeiros.

Ballestrin arranca e vence

Com o céu nublado e bons ventos, Tadeu Rioja, do Yacht Club Santo Amaro, começou as últimas regatas na liderança do Sul Brasileiro de Optimist, mas obteve como melhor resultado apenas um 10º lugar. Com isso, Lorenzo Ballestrin assumiu a ponta, garantindo o título com 21 pontos.

Marina da Fonte, do Cabanga Iate Clube de Pernambuco, ficou com o segundo lugar na classificação geral, com 23 pontos, enquanto Tadeu Rioja foi o terceiro, com 28.

“Foi um campeonato difícil”, comentou Balestrin, de 14 anos. “A maior dificuldade foi me manter bem concentrado, mas deu certo”.

O vento no Guaíba estava moderado durante a prova, o que, segundo Alexandre Neves, um dos juízes, exigiu habilidade dos velejadores. “O vento médio exigiu uma regata mais ‘técnica’ do que no primeiro dia, quando estava mais forte”.

No Juvenil Feminino, Marina da Fonte, do Cabanga Iate Clube de Pernambuco, ficou com o título de campeã, com 23 pontos. Em segundo, Luiza Moré, do Jangadeiros, com 63, e Julia Olivier em terceiro, com 102. Já no Infantil o campeão é Erick de Mattos, com 49, seguido de Gustavo Glimm, com 52 (ambos do Veleiros do Sul), e Leonardo Didier (Yacht Clube Santo Amaro), com 91.

Clara Mateus (Iate Clube de Santa Catarina) ficou com a medalha de ouro no Infantil Feminino, com 147 pontos. O segundo lugar foi de Sofia de Faria (Iate Clube de Santa Catarina), com 152, e Gabriela Vassal (Clube de Campo de São Paulo), com 169.

Estreantes – Após a chegada, Felipe Fraquelli (Veleiros do Sul) comemorava a medalha de ouro, mas o resultado foi contestado. Alex Kuhl (Escola de Vela de Ilhabela) chegou a ser anunciado como novo campeão. No entanto, o resultado original acabou mantido. Com 12 pontos, Felipe superou Millena Holler (Veleiros do Sul), com 15, e garantiu o título. O terceiro lugar foi de Thais Freires (Cabanga Iate Clube de Pernambuco), com 16. Alex Kuhl terminou o campeonato em quarto lugar, com 25 pontos.

Ouro, Prata e Bronze no Brasileiro Interclubes

A sexta-feira também foi de ouro, prata e bronze para o Jangadeiros no 1º Brasileiro Interclubes da Juventude de Vela. No 29er, com seis pontos em sete regatas disputadas, Breno Kneipp e Ian Paim, do Clube dos Jangadeiros, terminaram em primeiro lugar, garantindo o título, e Giovanne Pistorello e Gabriel Simões em terceiro, ficando com o bronze. Guilherme Plentz foi o campeão da RS:X e João Emílio Vasconcellos conquistou a medalha de prata na Laser.

A segunda colocação no 29er foi da dupla Tiago Monteiro/Vinicius Pereira, do Cabanga Iate Clube de Pernambuco, com 12 pontos. Giovanne Pistorello e Gabriel Simões, donos do bronze, terminaram o campeonato com 17 pontos.

“A gente teve quatro dias com diversas condições de vento e isso serviu para mostrar que estamos treinando forte”, disse Breno Kneipp. “O vento favoreceu e deu para aproveitar bastante. Foi um campeonato interessante”, completou Paim.

Os dois campeões agora se preparam para o Mundial da Juventude de Vela, em Sanya, na China, em dezembro.

Comemorações também para Gabriel Simões, ganhador do bronze junto com Pistorello. “Foi um campeonato diferente, com muitos barcos e boa estrutura. Deu para pegar mais experiência”.

Na 420, Gabriel Lopes e João Antonio (Veleiros do Sul), garantiram o título de campeões, com seis pontos. As duplas José da Silva/Samer Kayali (Iate Clube de Santa Catarina) e Letícia da Silva e Joana Ribas (Veleiros do Sul) terminaram ambas com 15 pontos, mas nos critérios de desempate a prata ficou com os primeiros enquanto as duas meninas ganharam o bronze.

João Emílio Vasconcellos garantiu a medalha de prata no Laser, completando a tarde de títulos para o Jangadeiros. Ele terminou com 16 pontos após oito regatas. O campeão da classe foi Tiago Quevedo, com 10 pontos, enquanto Nicolas Mueller (ambos são do Veleiros do Sul) ficou em terceiro, com 19.

“Foi um campeonato muito bom, que vai servir de preparação para 2018”, disse.

Na RS:X, Guilherme Plentz, do Jangadeiros, marcou cinco pontos e ficou com o título brasileiro. A medalha de prata é de Larissa Schenker, do Team Brazil, com 9.

“Foi um baita treino para as próximas provas”, disse. Plentz agora se prepara para a III Copa Brasil de Vela Jovem, em dezembro.

Hobie Cat tem emoção até o fim

Na regata de abertura do Brasileiro de Hobie Cat 16, no domingo, a dupla Felipe Frey/Ícaro Da Macena foi a vencedora, com André Henriques/Juliana Baino, em segundo lugar. As duas duplas agora repetem a disputa que só neste sábado (18) deverá definir o campeão. Se André Juliana começaram as regatas da tarde desta sexta-feira na liderança e com três pontos de vantagem, Frey e Ícaro assumiram a primeira posição com três vitórias em quatro regatas. As duas últimas provas definem o título a partir de meio-dia deste sábado.

Com a classificação, Frey/Da Macena lideram com 14 pontos enquanto André Henriques/ Juliana Baino estão em segundo lugar, com 19. Já os atuais campeões brasileiros, Claudio Teixeira/Bruno Oliveira, estão em terceiro lugar, com 36 pontos.

“Está indefinido ainda, mas se o vento ficar parecido com o de hoje, acho que temos chance”, comentou Felipe Frey.

“Foi um bom dia. Liderei as duas primeiras regatas, mas o concorrente conseguiu ganhar e tirar a diferença”, disse André. “Mas nada está definido ainda”.

“Se um dá uma bobeira, o outro passa e leva o título”, brincou Mario Dubeux, presidente da Associação Brasileira da Classe Hobie Cat e que também compete em dupla com Karol Bauermann. “Hoje o vento esteve tranquilo e essa disputa no fim só valoriza o campeonato”.

Na Hobie Cat 14, o domínio dos velejadores catarinenses continua. As duas regatas do fim da competição, Adam Meyerle lidera o Campeonato Brasileiro e é favorito ao título neste sábado, com 8 pontos. Eduardo da Silva, com 19 pontos, é o segundo colocado e Gustavo de Souza é o terceiro, com 31 pontos.

Parabéns aos nossos atletas!!

Crédito das fotos: Claudio Bergman.

1º Campeonato Brasileiro Interclubes de Juventude da Vela e 39º Sul Brasileiro da Classe Optimist continuam no Janga!

Nessa última terça-feira (14) iniciou o 39º Sul Brasileiro da Classe Optimist. As duas competições encerram na sexta-feira (17) e estão acontecendo em paralelo ao Brasileiro de Hobie Cat 14 e 16 (BRASCAT 2017). Todos os três eventos estão sendo sediados no Clube dos Jangadeiros.

IMG_8584

Na cerimônia de abertura de duas grandes competições que estão envolvendo cerca de 150 jovens atletas representantes de mais de 10 clubes brasileiros até sexta-feira (18), no Jangadeiros, o vice-comodoro do Jangadeiros, Pedro Pesce, destacou o papel do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC): “Quem forma atletas no Brasil são os clubes”, disse.

Participaram do evento  o representante do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, Gelson Oliveira, o presidente do Conselho do Jangadeiros, Paulo Renato Paradeda, o vice-comodoro de Obras, Antonio Joaquim, o vice-comodoro esportivo, Rodrigo Castro, a analista de projetos do Comitê Brasileiro de Clubes,  Maria das Graças Rodrigues, o vice-comodoro do Veleiros do Sul, Gustavo Algayer , o gerente de eventos da Confederação Brasileira de Vela (CBVela), Walter Boddener, o comodoro do Iate Clube de Aracajú,  Eugênio Sobral, e a presidente da Associação Brasileira da Classe  Optimist, Claudia Balestrin.

“Estamos felizes em estar  aqui para acompanhar esta parceria que irá trazer muitos frutos para a vela. A importância deste campeonato é a continuidade dele, para o crescimento da modalidade, dos velejadores, adquirir conhecimento e este intercâmbio entre os clubes é de extrema importância”, destaca a analista de projetos do CBC, Maria das Graças.

“Essa parceria entre os clubes CBC e a CBVela, é o primeiro entre muitos que virão até 2020. Estamos começando hoje, todos se deram as mãos para pudesse sair desta forma. É  muito importante a CBC fazer estes grandes eventos e temos certeza que daqui sairão grandes velejadores, grandes talentos”,  disse Walter Boddener.

A primeira edição do Brasileiro Interclubes da Juventude entra em 2017 na programação anual da modalidade neste ciclo olímpico dos Jogos Tóquio-2020. O campeonato serve como preparação para os velejadores que vão disputar o Mundial da Juventude, em Sanya, na China, em dezembro.

Confira fotos do primeiro dia do Campeonato Brasileiro Interclubes de Juventude da Vela:

Crédito das fotos: Claudio Bergman

No 39º SUL BRASILEIRO DE OPTIMIST, de 15 a 17 de novembro, estão previstas dez regatas na categoria Veteranos e seis na categoria Estreantes, numa média de três por dia. Os velejadores concorrem nas categorias Geral, Mirim Masculino e Feminino, Infantil Masculino e Feminino, Juvenil Masculino e Feminino. Além da premiação individual, haverá um reconhecimento do melhor estado e da melhor flotilha do campeonato.

RESULTADOS

Na classe 29er, a dupla Breno Kneipp e Iam Paim, do Jangadeiros, lidera a competição com 3 pontos. Em segundo lugar estão Tiago Monteiro e Vinícius Pereira, do Cabanga Iate Clube de Pernambuco, com 6 pontos, e em 3º, Giocanne Pistorello e Gabriel Simões, com 9 pontos, dupla também do Jangadeiros.

Os resultados na classe 420 ficou assim: em 1º lugar,  Gabriel Lopes e João Antonio, do Veleiros do Sul, com 3 pontos; em 2º lugar, Letícia da Silva e Joana Ribas, também do Veleiros do Sul, com 7 pontos, e em 3º lugar, Manuella de Oliveira e Camila de Oliveira (VDS), com 10 pontos.

Na classe Laser, em primeiro lugar está o atleta Tiago Quevedo, do Veleiros do Sul, com 7 pontos, seguido de Guilherme Perez, do Jangadeiros, com 8 pontos. Na terceira posição está João Emílio Vasconcellos, do Jangadeiros, com 19 pontos.

Inicia a Semana da Vela no Jangadeiros!

Você já está programado para os grandes eventos que o Clube está sediando até sábado (18)? Venha participar!

Grandes nomes da vela já estão no Janga para participar do Campeonato Brasileiro da Classe Hobie Cat 14 e 16, do 1º Campeonato Brasileiro Interclubes da Juventude da Vela e do 39º Sul Brasileiro de Optimist Para o público, além da vista encantadora de sempre e do contato com importantes velejadores, foram preparadas atividades com gastronomia, moda e música. Food trucks, quiosques de cervejas artesanais e vinícolas estarão posicionados junto à Escola de Vela Barra Limpa e, como ponto alto, o desfile de moda no feriado do dia 15 (quarta), às 19h, à beira da piscina, com peças diferenciadas e assinadas pelas designers de moda Martina Szabo e Ângela Aronne, sócias da Open Closet.

Rodrigo Porto Castro, Vice-Comodoro Esportivo do Clube dos Jangadeiros

“Na próxima semana estaremos recebendo três importantes campeonatos: o Brasileiro de Hobie Cat com toda a alegria da sua flotilha, o primeiro Brasileiro Interclubes da Juventude da Vela, que reúne os melhores atletas sub 19 do País em busca de classificação para o Mundial da Juventude e o Sul Brasileiro de Optimist, que congrega os mais jovens velejadores do Sul do Brasil. Estamos preparados para receber este grande número de atletas em alto estilo com uma estrutura em terra e água especialmente montada para esta semana”.

Nomes de peso no Brasileiro de Hobie Cat 14 e 16

Com 84 atletas inscritos no BRASCAT 2017, o Jangadeiros recebeu velejadores da Bahia, Ceará, Espírito Santo, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe, além do Rio Grande do Sul.

E nomes consagrados da classe estiveram por aqui dando ainda maior representatividade ao evento: os gaúchos Mário Dubeux e Karoline Bauermann, atuais campeões gaúchos (sendo ele também presidente da Associação Brasileira da Classe Hobie Cat), João Kraemer e Lawson Beltrame, vice-campeões estaduais, a dupla Claudio Teixeira e Bruno Oliveira, atual campeã nacional, Claudio Cardoso, duas vezes campeão mundial, e Mequias Queiroz, Luiz Gonzaga Machado e Eluisio Biancardi, campeão mundial master em 2000.

Nessa edição, teve novidade. Pela primeira vez na classe, um atleta paralímpico competiu com o velejador Ricardo Arantes Dubeux (3º lugar no Mundial de 97). O objetivo é criar, no futuro, uma modalidade náutica de inclusão no Hobie Cat.

Do nosso clube, participaram cerca de dez atletas, entre eles Eduardo Citolin e José EscobarMário e Sandra SafferClaudio Mika e Fábio Pillar e a dupla Aleks Vasconcellos e Dani Capiotti, essa última mista (Veleiros e Jangadeiros). Todos feras no Hobie Cat.

Regatas homenagearam grandes velejadores do Hobie Cat

A tradicional Regata de Abertura, que recebeu o nome de “Mário José Dubeux Junior, O Pioneiro” (categoria HC 16) e “Ney Pacheco” (HC 14), in memorian, aconteceu neste domingo, dia (12), às 14h, e terá como ponto de partida a raia que será montada em frente às pedras da Ilha dos Jangadeiros. A chegada da regata foi na praia de Ipanema, em frente ao Ipanema Sports, próximo das 14h30min.

A regata de encerramento levará o nome do nosso sócio Nelson Piccolo, uma forma de reconhecimento por parte da Associação Brasileira da Classe de Hobie Cat ao enorme legado deixado por este grande campeão.

O evento, que tem organização do Janga e da Flotilha 051-Porto Alegre/RS da classe HC 16 e coordenação e supervisão da Associação Brasileira da Classe Hobie Cat (ABCHC) e da Confederação Brasileira de Vela (CBVela), vai ter premiação e jantar de encerramento no Restaurante da Ilha, sábado, dia 18, a partir das 20h30.

Confira a galeria de fotos do primeiro dia da Semana da Vela e da Regata de Abertura do Campeonato Brasileiro da Classe Hobie Cat 14 e 16:

 

1º Campeonato Brasileiro Interclubes da Juventude da Vela vai reunir participantes de sete Estados

O Jangadeiros vai entrar para a história por sediar a primeira edição do campeonato, que começa na terça-feira (14), às 14h, e encerra na sexta-feira (17). Lembramos que o Campeonato entra nesse ano na programação anual da modalidade no ciclo olímpico dos Jogos de Tóquio-2020.

Com organização conjunta da CBVela, Comitê Brasileiro de Clubes e Clube dos Jangadeiros, as competições vão reunir atletas de até 19 anos, com cerca de 108 atletas disputando as classes RS:X (Masc. e Fem.), Laser Radial (Masc. e Fem.), 420 (Masc. e Fem.), 29er (Masc. e Fem.), Nacra 15 (Aberto) e Optimist (Masc. e Fem.).

Já confirmaram presença os clubes: Jangadeiros, Veleiros do Sul, Yacht Clube Santo Amaro (São Paulo), Iate Clube de Brasilia, Cabanga Iate Clube (Pernambuco), Iate Clube Santa Catarina, Iate Clube do Rio de Janeiro, Iate Clube Espírito Santo e Yacht Club Ilhabela.

Confira o aviso de regata: http://jangadeiros.com.br/2017/11/instrucoes-de-regata-campeonato-brasileiro-interclubes-da-juventude-de-vela/ 

Sul brasileiro optimist

Quarta-feira (15) inicia o 39º Sul Brasileiro de Optimist

De quarta-feira (15) a sexta-feira (17), mais de 80 jovens talentos da vela dos três estados do Sul estarão convivendo e trocando experiências no tradicional evento.

Estão previstas dez regatas na categoria Veteranos e seis na categoria Estreantes, numa média de três por dia. Os velejadores concorrem nas categorias Geral, Mirim Masculino e Feminino, Infantil Masculino e Feminino, Juvenil Masculino e Feminino. Do Janga, teremos na água Amanda Plentz, Carlos Griebeler, João Henrique Almeida, Lorenzo Balestrin, Lucas Zorzi, Luiza Moré, Manoela Pereira da Cunha, Melissa Paradeda, Pedro Breternitz, Pedro Henrique Gambino da Silva e Teresa Severo, entre outros. Sorte aos nossos atletas!

Confira o aviso de regata: http://jangadeiros.com.br/2017/11/instrucao-de-regata-39-sul-brasileiro-optimist/ 

Caco Moré, capitão da Flotilha de Optimist

“O campeonato de Optimist vai servir como uma preparação para o Brasileiro da classe. Certamente teremos um bom campeonato e espero que a criançada aproveite bem a experiência e se divirta”.

 

 

Venha conhecer a primeira coleção de moda do Janga no feriado do dia 15 (quarta-feira), às 19h

Desfile comandado pelas sócias e designers de moda Martina Szabo e Ângela Aronne, da Open Closet, é a grande dica para o feriado. Ao redor da piscina, com vista para o pôr do sol e aquele astral único que o clube oferece, o evento é aberto ao público e faz parte da Semana da Vela, que engloba três importantes campeonatos da agenda nacional. Para completar o clima charmoso, degustação de cerveja artesanal, food truck, vinícola e música.

Velejadora e atleta Martina Szabo, sócia da Open Closet, com peças inspiradas no mundo náutico. Foto: Joana Baumgarten Rossari

O cenário inspirador, glamoroso e belo do Janga será palco do desfile de moda das designers e proprietárias da Open Closet Martina Szabo e Ângela Aronne. No próximo dia 15 de novembro (quarta-feira), às 19h, em pleno feriado, as sócias irão lançar a primeira coleção de roupas do clube desenhada por elas ao redor da piscina.

As peças serão apresentadas por modelos que desfilarão camisetas polo, moletons, tricôs, shorts, bermudas em sarja, vestidos longos, além de uma linha fitness. “São peças casuais com um estilo mais alinhado”, explica Martina. A cartela de cores usada pelas designers remete aos tons navy da bandeira do clube: vermelho, azul e branco, tudo com muito charme, uma vista ímpar e aberto ao público.

Além da coleção inédita do Jangadeiros, os modelos irão desfilar peças da própria Open Closet, a Open Closet Collection, toda inspirada na classe Hobie Cat. O rosa, o amarelo e o verde-limão aparecem com muita força e a graça fica por conta dos ilhoses e amarrações feitos com cabos de barcos.

Martina Szabo, sócia, atleta e designer da Open Closet

“Os anos 80 foram o auge do Hobie Cat no clube, então fizemos questão de utilizar nas roupas cores dessa década, que remetem às cores das velas do Hobie Cat”.

 

SERVIÇO

O QUE: Desfile da Open Closet com apresentação da primeira coleção de moda do Jangadeiros.

ONDE: Na beira da piscina

QUANDO: Feriado de quarta-feira, 15 de novembro, às 19h

CONVIDE SEUS AMIGOS!

Lorenzo Balestrin e Pedro Henrique Gambino são campeões no BRASIL CENTRO DE OPTIMIST

2222

Competição na Baía de Guanabara, com sede no Iate Clube do Rio de Janeiro, define equipe jovem para torneios internacionais

​​Um dos mais importantes campeonatos no calendário da Vela Jovem Nacional, o Brasil Centro da Classe Optimist terminou neste domingo, 16 de abril, nas águas da Baía de Guanabara. Válida como segunda e última etapa da Seletiva Nacional para a Equipe Brasileira Jovem, a competição definiu os atletas que disputarão os torneios internacionais da Classe em 2017 (a primeira etapa foi o Campeonato Brasileiro de Optimist, realizado em janeiro, em Vitória). O evento, com sede no Iate Clube do Rio de Janeiro, teve como vencedor, entre os veteranos, Lorenzo Balestrin, com 62 pontos perdidos. Na categoria estreante, Pedro Henrique Gambino ficou com o ouro, com um total de 15 pontos perdidos, ambos do Clube dos Jangadeiros.

Ao todo, 135 velejadores veteranos e 29 estreantes participaram do torneio. No último dia de competições, o vento demorou para estabilizar na raia da Baía de Guanabara e, somente após as 14h, foi possível iniciar os procedimentos de largada. Foram realizadas, então, duas regatas de veteranos e uma de estreantes. Contando todos os dias de campeonato, foram 11 regatas da categoria veterano e sete da categoria estreante.

O evento também ficou marcado por uma clínica teórica e prática com treinadores da classe, promovida pela Confederação Brasileira de Vela (CBVela) e pelo ICRJ, sob o comando de Walter Böddener e Bruno Di Bernardi. O objetivo foi instruir sobre as melhores práticas e métodos de treinamento dos velejadores mais jovens. Os encontros aconteceram nos dias 9, 10 e 11, das 18h às 20h, também no Iate Clube do Rio. Já o acompanhamento técnico das regatas, com reuniões de manhã e à tarde, de acordo com a dinâmica das flotilhas, foi realizado com o intuito de avaliar e discutir com os técnicos o desempenho dos atletas durante a competição.

As Clínicas e o Brasil Centro de Optimit 2017 foram organizados pela CBVela e pelo Iate Clube do Rio de Janeiro. A CBVela conta com patrocínio máster do Banco Bradesco e do Grupo Energisa para o projeto de Vela Jovem.

Ranking de classificação para os campeonatos internacionais 

O ranking de classificação para os campeonatos internacionais é estabelecido a partir das regatas do Campeonato Brasileiro de Optimist e do campeonato regional escolhido como seletiva, que neste ano foi o Brasil Centro de Optimist. Veja como ficou o ranking:

Ranking de classificação 2017

O ranking estabelece a prioridade de preenchimento das vagas para os seguintes campeonatos internacionais:

– Campeonato Mundial de Optimist 

5 velejadores

11/07 a 21/07 – Tailândia – Royal Varuna Yacht Club

– Campeonato Europeu de Optimist 

4 velejadores, devendo existir pelo menos um velejador de cada gênero

30/07  a 6/08 – Bulgária – Yacht Club Bourgas

– Campeonato Norte Americano de Optimist

15 velejadores, devendo existir pelo menos 4 velejadores de cada gênero

25/06 a 02/07 –  Canada – Royal Canadian Yacht Club em Toronto

SOBRE A CBVELA

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico do Brasil (COB). Tem o Bradesco como patrocinador oficial, o Grupo Energisa como parceiro oficial e patrocinador oficial da Vela Jovem e a Richards como apoiadora oficial. A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: sete. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 18 medalhas em Jogos Olímpicos.

Divulgacao (3)

De olho no Mundial: Flotilha da Jangada vai com 13 velejadores para disputar o Campeonato Centro Sul de Optimist

Competição, que serve também de seletiva para o maior campeonato da classe, acontece de terça-feira (11) a sexta-feira (14 de abril), no Rio de Janeiro.

Estreantes e veteranos já estão de malas prontas para a segunda competição nacional de Optimist em 2017. Depois do Brasileiro de Vitória – ES em janeiro, os jovens atletas de até 15 anos finalizam os últimos preparativos antes de caírem na água no Rio de Janeiro.

A Flotilha da Jangada contará com 13 velejadores, cinco veteranos e oito estreantes. Salvatore Meneghini, treinador dos mais novos na classe, falou de sua expectativa para a competição:

“O pessoal está bem treinado, compondo um grupo bem compacto, onde todos estão mais ou menos no mesmo nível. Metade da flotilha é a primeira competição grande que disputa e a outra metade correu em Vitória no início do ano. Mas, mais do que grandes resultados, o importante é a experiência que os atletas vão adquirindo nesses campeonatos com um grande número de barcos”.

Se no Brasileiro de Vitória os atletas encararam ventos de mais de 15 nós, a realidade do Campeonato Centro Sul de Optimist promete ser bem diferente. Átila Pellin, técnico dos velejadores mais experientes da flotilha, diz  o que espera dos veteranos.

“A equipe vai enfrentar uma condição de vento – de fraca a moderada intensidade – em que eles estão mais acostumados e que mais propicia para os seus biotipos. Fizemos ótimos treinos e agora é chegar no Rio e se ambientar rapidamente com a raia. Teremos um bom tempo para isso antes de começarem as regatas”.

Veteranos

Amanda Plentz
Lorenzo Balestrin
Luiza Moré
Pedro Breternitz
Vinicius Koeche

Estreantes

Carlos Eduardo Griebeler
Giovani Troian
João Henrique Almeida
Lucas Zorzi
Manoela Pereira da Cunha
Melissa Paradeda
Pedro Henrique Gambino
Teresa Severo

b1c0a465-5608-462f-a56a-86e1dc6997e6

Flotilha de estreantes reunida com o técnico Totó

Preparando o Futuro Olímpico: Jangadeiros realiza o batismo de 26 Optimists

Momento histórico no Clube Jangadeiros. Neste domingo (18), o Clube  formalizou o batismo de 26 novos barcos Far East, de última geração, recém chegados da China, que serão utilizados para preparar jovens atletas da classe Optmist. Os velejadores, acompanhados de seus padrinhos e madrinhas, estouraram espumantes nos monotipos, identificados com os nomes dos rios do Rio Grande do Sul. Até o final do ano, mais nove monotipos devem chegar ao Clube, seis para a classe 29er e outros três para a Laser.

Para o Comodoro do Clube, Manuel Ruttkay Pereira, é um momento de celebrar todo o empenho daqueles que possibilitaram essa conquista, principalmente do  vice-comodoro Esportivo e multicampeão, Alexandre Paradeda. Conforme lembrou Manuel Pereira, o Jangadeiros obteve o primeiro lugar entre todos os clubes esportivos do Brasil que se candidataram a receber recursos da CBC. “Isso nos deu confiança para novos projetos. Inclusive, já temos mais um aprovado. Dessa vez, não para obter material, mas sim professores para a nossa Escola de Vela Barra Limpa (EVBL)”, destacou.

Na sequência, os monotipos foram levados até o Guaíba pela primeira vez, para a disputa de uma regata comemorativa. Para Átila Pellin, treinador da Flotilha da Jangada e também técnico da Confederação Brasileira de Vela, a Escola de Vela do Jangadeiros, com 40 anos, já era um dos mais conceituados centros formadores de atletas náuticos do Brasil. Com os equipamentos recém-chegados, alcança um novo patamar, consolidando-se entre as cinco melhores doBrasil, com um apoio técnico que nem muitos países europeus oferecem.

“Ter um equipamento novo como esse dá ainda mais vontade de treinar e competir”, afirmou Lorenzo Balestrin, responsável pelo Optimist chamado Pelotas. Já Teresa Severo (que irá velejar no Ibicuí) garantiu que vai cuidar do material com muito amor, para que ele possa ser usado ainda por outras gerações.

Para finalizar, o Comodoro deixou uma mensagem de incentivo e confiança aos pequenos. “Hoje o João Emilio Vasconcellos, atual campeão brasileiro de Laser Radial entre os jovens, não pode estar aqui conosco porque representa não só o CDJ, mas também o Brasil, na Copa Mundial da Juventude, realizada na Nova Zelândia. Ele começou aqui, no Optimist, assim como cada um que agora batiza seu barco. Imaginem o que vocês podem fazer com toda essa estrutura e suporte”, encerrou.

Os 26 Optimists chegaram ao Jangadeiros

O Clube dos Jangadeiros está mais equipado. Na tarde da última terça-feira (13), os primeiros barcos do projeto Preparando o Futuro Olímpico, firmado no convênio nº 42 , Edital nº 5, com a Confederação Brasileiras de Clubes (CBC), chegaram ao Jangadeiros.

Os 26 Optimists estão sendo preparados para a inauguração no domingo (18), durante a celebração do aniversário de 41 anos da Escola de Vela Barra Limpa. Durante o evento, também haverá um batismo dos monotipos, que ganharão nomes de rios do Rio Grande do Sul.

Os novos barcos serão distribuídos para os jovens da Flotilha da Jangada, conforme seus rankings e tempo em que estão competindo. O difícil para os pequenos tem sido segurar a ansiedade para estrear as embarcações. “Não vejo a hora de ir para água com ele. Queria treinar hoje (quarta-feira, 14) já”, conta Melissa Paradeda, que também já quer escolher rapidamente o nome do seu Optimist.

O projeto Preparando o Futuro Olímpico prevê ainda a chegada de outros 11 monotipos, seis para a classe 29er e cinco para a Laser.