Posts

Noite do OP: festa comemora os ótimos resultados em 2016

No Clube dos Jangadeiros, a Flotilha da Jangada é o ponto de partida do jovem na vela. É onde os pequenos começam a ter seus primeiros contatos com as competições e aprender os valores que só o esporte pode ensinar. A Noite do OP, festa da classe Optimist, que aconteceu na última sexta-feira (18), reuniu parte desses nossos promissores atletas, seus pais, instrutores, membros da comodoria e demais associados para celebrar um 2016 de resultados fantásticos.

Conforme lembra Átila Pellin, técnico da Flotilha, o ano foi bem marcante, com números muito positivos neste final de ciclo para alguns dos meninos. “Este grupo de jovens, que está completando 15 anos de idade e, a partir de agora alçará novos voos, teve ótimos resultados. No Brasileiro, fomos segundo, terceiro e quinto, o que para clubes é algo bem expressivo. Além disso, fomos a melhor Flotilha do país e conseguimos a tríplice coroa, algo que ninguém nunca tinha conseguido. Na seletiva nacional, fomos campeões geral nos veteranos, no feminino das veteranas e ainda tivemos um vencedor estreante”, completa.

Dois desses jovens, que completaram 15 anos e mudarão de classe em 2017, foram homenageados durante a festa e ganharam o Troféu Gabriel Kern: Giovanne Pistorello e Guilherme Plentz. Apesar de não terem participado de muitas regatas neste ano, eles ficaram felizes em representar o Clube no Mundial. Mesmo com a dificuldade de conseguir conciliar a escola com as competições, garantem que com força de vontade e dedicação, mais a ajuda dos pais, vão fazer ainda melhor na próxima temporada.

“Vou dar o meu melhor no ano que vem na 29er e vou fazer o possível para conseguir me manter bem nos treinos e nos estudos. É difícil, mas se esforçando é possível”, conta Pistorello.

“Meus pais apoiam muito também e isso ajuda a fazer essa balança. Lembro do ano passado, quando eu não estava muito bem no colégio, minha mãe me ajudava a estudar para que minhas notas melhorassem”, complementa Plentz.

Todo esse auxílio dos responsáveis pelos jovens é muito importante. Não à toa, “Optipais” e “Optimães” foram homenageados também na Noite do OP. Para Cláudia Balestrin, capitã da Flotilha da Jangada, o papel dos pais é fundamental. Afinal, são eles que trazem seus filhos para treinar quatro vezes por semana, que incentivam e dão o suporte. “Nós somos todos uma equipe. Nós temos uma rede de mães, porque entendemos que um dos fatores que podem fazer com que uma criança desista de velejar é que seus pais não se juntem à flotilha”, completa.

Homenagens, entrega de brindes aos convidados e um belo show ao vivo. Tudo isso e muito mais marcou a festa de final de ano do Optimist. Uma classe que é mais que uma classe. É, o início de tudo. Da formação, da disciplina, do senso de equipe e, ao mesmo tempo, do momento de também se aprender a tomar decisões sozinho. Ou, como prefere definir a pequena Manoela Pereira da Cunha, estreante na classe: “É onde começamos a sentir que, no barco, podemos estar em qualquer lugar do mundo”.

Festa Noite do OP

Se você ainda não tinha planos para amanhã a noite, agora tem. Afinal, ninguém vai querer perder a festa de final de ano da Flotilha da Jangada, não é mesmo? O evento acontece às 20h no Restaurante da Ilha e a presença do associado é muito importante.

“Convidamos a todos a prestigiar a Noite do OP! Será um momento de confraternização e comemoração dos resultados da Flotilha da Jangada no ano de 2016. Além disso, faremos um resgate dos feitos do Optimist nos 75 anos do Clube dos Jangadeiros”, convoca Cláudia BalestrinCapitã da Flotilha da Jangada.

Não garantiu o seu ingresso ainda? Não tem problema. É possível ainda adquirir o seu antecipado na Escola de Vela Barra Limpa (EVBL). Os convites custam R$ 40 por pessoa e dão direito a um delicioso galeto acompanhado de saladas.Toda a arrecadação do evento será convertida em prol da Flotilha de Optimist para subsidiar a sua ida aos campeonatos de 2017.