Posts

Jangadeiros conquista principais títulos da Copa Cidade de Porto Alegre

IMG_5197IMG_5217

O Clube dos Jangadeiros dominou os resultados da Copa Cidade de Porto Alegre de Vela, realizada neste final de semana (17 e 18). Com as velas coloridas pintando uma paisagem que pôde ser vista da orla, o barco San Chico 3 , de Francisco Freitas, conquistou o prêmio Barco Fita Azul, o principal da prova, após uma recuperação empolgante em que largou atrás, mas ultrapassou todos os adversários.

Na ORC Internacional , a principal entre os grandes barcos da classe Oceano, Ayrton Schneider, comandante do Hobart, confirmou ser o maior vencedor da competição, conquistando seu quinto título. Realizada no Clube dos Jangadeiros, a 24ª Copa Cidade faz parte das comemorações do aniversário de 246 anos de Porto Alegre, reunindo mais de 50 barcos de grande porte no Guaíba.

TRIPULAÇÃO DO DRAKKAR BRILHA E CONQUISTA O TÍTULO NA RGS

Na RGS, outra classe importante entre os veleiros de Oceano, o barco Drakkar e a sua vitoriosa tripulação, foi o grande vencedor. O comandante Santanna também ficou em primeiro no Prêmio Rotativo, cujo troféu troca de mãos a cada ano.Outras duas embarcações do Jangadeiros também brilharam nas provas: o Caulimaran, comandado por Emilio Strassbuger, foi vice-campeão, enquanto o Conquista III, do comandante Rodrigo Baldino, ficou em terceiro. “Fiquei muito feliz”, disse Santanna, ao lado de Gustavo Cestari, um dos tripulantes.

Os dois são amigos de infância e competiram junto com Eduardo Dipp, Guilherme Lengler e Vitor Paim. “É uma equipe unida e que navega e se diverte. Se o clima esquentar na água, o desentendimento fica no trapiche”. Ele também citou o apoio do pai, Danilo Santanna, que não só cede o barco para a equipe como o adaptou para competições.

MARCELO BERND VENCE NA XI REGATA EM SOLITÁRIO
JOSIANE E FABRÍCIO PAIM CONQUISTAM A MISTA

Marcelo Bernd foi o primeiro campeão do final de semana, conquistando a XI Regata em Solitário. Pilotando o barco Boa Vida IV, um Wind 44, um dos veleiros mais modernos da atualidade, Bernd, que também é campeão estadual de Kite Hydrofoil e disputou na classe Força Livre, superou outros 15 competidores para ficar com o título.

“Foi a Regata em Solitário mais disputada da história”, disse Bernd. “Já participo desde 2005. Esta edição foi a mais numerosa e com competidores de alto nível técnico. O vento fraco facilitou para os barcos pequenos e mais leves. Consegui me manter perto deles até a montagem da boia em frente ao Parque Marinha do Brasil e, na volta, aos poucos consegui recuperar bem e passar dois fortes competidores que estavam na frente”.

O Jangadeiros também foi o vencedor na Regata Dupla Mista, com o barco Pazzo Per Te, de Josiene e Fabrício Paim.

DOMINGO, DIA DE MAIS TÍTULOS E DA REGATA SENSACIONAL DO SAN CHICO 3

Ser campeão não é apenas largar na frente, mas saber se recuperar e neste quesito o comandante Francisco Freitas e a tripulação do San Chico 3 tiveram um desempenho empolgante. O barco encalhou na largada, provocando tensão em quem estava a bordo. Foram 12 minutos de tentativas até a embarcação finalmente sair do lugar. “Tivemos vontade de retornar, mas decidimos seguir e foi uma corrida de recuperação”, explicou Freitas.

Estar muito atrás dos demais não impediu que, com um vento de sete nós, fossem atrás dos adversários. “Fomos contando quem ultrapassávamos: 1, 2, 3… Acabamos mais de cinco minutos à frente dos demais”.

Com a regata de recuperação, além do prêmio Barco Fita Azul, o San Chico 3 também terminou em terceiro lugar na classe ORC. O próximo desafio do comandante e tripulação é a tradicional Búzios Sailing Week, que será disputada entre os dias 29 e 31 no famoso balneário da Região dos Lagos, no Rio de Janeiro.

Além do San Chico 3, outros barcos do Jangadeiros conquistaram títulos neste domingo: o C’est La Vie, do comandante Nelson Fontoura, foi o campeão na Cruzeiro 23; o Stromboli, de Pedro Chiesa, na Cruzeiro 30; o Manatee, comandado por Roberto Bins Ely, na Cruzeiro 35; e o Tibirro, de Rubens Girardi, na Multicasco.

No Velejaço, o barco Yuca, de Flavio Hanke, levou o primeiro lugar e também ficou com o título na categoria Cruzeiro 23. Felipe Carvalho e a tripulação do Marina 4 ficaram com o título no Cruzeiro 35. Já na Delta 36, o vencedor foi João Pedro Wolff, com o barco Lampejo. Rubens Girardi, com seu Tibirro, foi o campeão na Multicasco.

AYRTON SCHNEIDER, SUPERCAMPEÃO

Antes das regatas, o velejador e cirurgião Ayrton Schneider tinha a expectativa de um feito. Campeão em 2008, 2009, 2010 e 2013, venceu novamente, confirmando ser o maior vencedor da Copa na importante classe ORC Internacional – ele também ganhou o Prêmio Rotativo. Dez anos depois de começar a disputar regatas, ele se considera quase um velejador por acidente. “Eu não era um cara de regatas. Foi meu filho (Artur, 22 anos) que começou a pressionar para disputar”.

Neste domingo, Schneider deu uma prova do quanto o filho estava certo. Depois de terminar as regatas de sábado na liderança, viu o primeiro lugar em risco, mas conseguiu se recuperar. “Fomos passar só na última prova”. Os cinco títulos consagram um velejador disciplinado e que, apesar da profissão, não descuida de corrigir defeitos e treinar. Médico nos hospitais da PUC e da Ulbra, costuma tirar as tardes de sexta-feira para velejar. “Não marco cirurgia à tarde. Saio às 3 e meia e volto às 7 e meia, não importa o tempo”.

Parte da programação de aniversário da capital gaúcha, XXIII Copa Cidade de Porto Alegre de Vela de Oceano ocorre neste final de semana. Venha prestigiar!

Disputada em homenagem ao 245º aniversário de Porto Alegre, a 23ª edição do tradicional campeonato promete pintar de cores o horizonte na Zona Sul. Aqueles que estiverem nos arredores da baía de Ipanema no sábado, a partir das 13h, poderão admirar as velas de diferentes classes de embarcações de oceanos. O mesmo vale para quem passar pelas imediações da Usina do Gasômetro, inclusive no domingo, no mesmo horário.

Para quem deseja participar e sentir a brisa do Guaíba batendo no rosto, tanto a saída quanto o retorno dos barcos acontecem no Clube dos Jangadeiros, responsável pela organização do evento. Já as inscrições podem ser feitas por meio das secretarias esportivas dos clubes filiados à Federação de Vela do Estado do Rio Grande do Sul (Fevers) e têm o custo de R$ 35 por tripulante.

No ano passado, 34 embarcações participaram do evento festivo e o San Chico 3, do comandante Francisco Freitas, do Clube dos Jangadeiros (CDJ), ganhou o prêmio mais cobiçado da noite, o troféu rotativo Fita Azul (primeiro barco a cruzar a linha de chegada independentemente da sua medição na Regata Média).

Esta edição reúne barcos das classes ORC-INT, RGS-BRA, J-24 e Microtoner. Nas águas do Guaíba, eles participam das regatas barla-sota no sábado (18), a partir das 13h, e do percurso médio no domingo (19), com mesmo horário de início. Já as demais embarcações de oceano disputam a regata de solitário no primeiro dia e o velejaço no segundo.

Programação da XXIII Copa Cidade de Porto Alegre de Vela de Oceano

18/03/17, Sábado 9h às 11h – Inscrições:Classe oceano e regata em solitário

                                           13h – Inicio da sinalização regata em solitário

                                           14h – Inicio sinalização das regatas barla sota

                                           18h – Confraternização de velejadores em frente a EVBL

19/03/17, Domingo       12h – Término das inscrições para o velejaço

                                         13h – Inicio da sinalização da regata média e velejaço

                             19h30min – Premiação na sede da Ilha do Clube dos Jangadeiros