1bc81c55-96c9-4ef0-ae81-f81e9aa4920f

RAÇA JANGADEIROS NO MUNDIAL DA JUVENTUDE 2018, NO TEXAS

De 12 atletas (6 meninos e 6 meninas) que estão representando o Brasil no Mundial, o Jangadeiros participa com três dos nossos talentos nas águas de Corpus Christi, no litoral do Texas: IAN e VITOR PAIM, na classe 29er, e GUILHERME PLENTZ, na RS:X. A 48ª edição do campeonato reúne 382 velejadores de 66 nações.

O Mundial iniciou a valer nesta segunda-feira (16) e segue até sábado (21), nas águas de Corpus Christi, no litoral do Texas, nos Estados Unidos. A delegação do País está na briga nas classes RS:X (masc. e fem.), 420 (masc. e fem.), Laser Radial (masc. e fem.) e 29er (masc. e fem.). As regatas de medalha estão marcadas para sexta-feira (20).

A Equipe Brasileira embarcou com uma novidade no comando. O uruguaio Juan Ignacio Sienra foi contratado pela Confederação Brasileira de Vela (CBVela) para ser o coordenador técnico da Vela Jovem e estará à frente da equipe, com o objetivo de desenvolver talentos para as classes olímpicas. “A gurizada está ciente do desafio. Vejo os nossos velejadores com muita empolgação e confiança no trabalho que fizeram conosco e com seus clubes. Todos eles vão dar o máximo para representar o Brasil”, afirma Juan Ignácio.

A vela brasileira tem uma história de conquistas no Mundial da Juventude, incluindo o ouro dos nossos atletas TIAGO BRITO e ANDREI KNEIPP, na classe 420 Masculino, em 2013, no Chipre.

“O Mundial da Juventude é uma competição formadora para atletas com aspirações olímpicas, e para todos os velejadores é uma experiência inesquecível. É um campeonato muito difícil, a principal competição do ano na Vela Jovem”, diz Juan Ignácio.