Jangada News (2)

Jangada News . 8 de dezembro de 2017.

Jangada News
Newsletter do Clube Jangadeiros . Porto Alegre . Edição 8 de dezembro de 2017

76º Aniversário foi também momento
de agradecer as grandes conquistas

Orgulho e sentimento de dever muito bem cumprido, são as melhores palavras para representar o Jangadeiros na sua bonita noite de celebração do 76º aniversário, no último sábado (2). O ano de 2017 foi especialmente intenso em atividades, campeonatos e conquista de títulos para o Clube. Em dois momentos,  março e novembro, o Janga se tornou o centro da vela brasileira

Noite de celebrar grandes eventos e conquistas de títulos em 2017

Os brindes começaram no lounge montado no deck do Restaurante da Ilha, com a comodoria recebendo os sócios que começavam a chegar quando o sol ainda estava se pondo no Guaíba. Entre espumantes e coquetel, todos aproveitaram para confraternizar e apreciar a decoração assinada por Cristina Pereira, que se inspirou no verão para criar os arranjos distribuídos pelos salões.

Do lounge, os sócios passaram para as mesas, onde teve início o jantar e após voltaram ao deck para as homenagens, cantar parabéns, assoprar as velas, apreciar a espetacular e tradicional queima de fogos e dançar. Os grandes homenageados do aniversário foram Nelson Piccolo e Carlos Henrique De Lorenzi, o Dedá, pela passagem dos 50 anos de conquista do Mundial da classe Snipe, nas Bahamas, pela conquista do Brasileiro e dos Jogos Panamericanos, em Winnipeg, no Canadá. “1967 foi um ano mágico”, comentou o Comodoro Manuel Ruttkay Pereira.

Dois sócios que participaram da primeira comemoração de aniversário do Clube, dois “cúmplices” dessa longa história de vitórias – Verônica Ruttkay Pereira e Kurt Keller – foram convidados a assoprar as velinhas do bolo de 76 anos. O momento também foi de agradecimento pelas conquistas de 2017. Nossos velejadores defenderam a camiseta do Jangadeiros em inúmeros campeonatos, realizados aqui e fora do País, e trouxeram medalhas de ouro, de prata e de bronze. Atletas que entraram para a nossa história e para a história da vela nacional e mundial. Agradecimentos fundamentais aos nossos sócios, parceiros de todas as jornadas e razão maior do Jangadeiros!

A partir da esquerda: Dedá, o comodoro Manuel Ruttkay Pereira, Nelson Piccolo, Pedro Pesce,
vice-comodoro Administrativo, Paulo Renato Paradeda, Presidente do Conselho Deliberativo e o
Capitão de Mar e Guerra, Amaury Marcial Gomes Júnior

Carlos Henrique de Lorenzi recebeu a homenagem das mãos da esposa, Vanira De Lorenzi,
e Nelson Piccolo das mãos da filha Daniela Piccolo

“Me sinto extremamente lisonjeado com a homenagem que recebemos na noite do aniversário do Clube. Não esperava, foi uma surpresa tão gratificante. Ganhamos no mesmo ano o Panamericano, o Brasileiro e o Mundial de Snipe, e essa placa foi um reconhecimento pelo nosso esforço”.

Nelson Piccolo

“Foi uma noite muito especial para mim e para o Nelson, o dia do aniversário de 50 anos da nossa vitória no mundial de snipe nas Bahamas, em 1967. É uma data muito significativa para nós, as lembranças vem à tona, as dificuldades, as alegrias, a chegada em Porto Alegre, a carreata no carro dos bombeiros. Devemos muito ao Jangadeiros, o Edmundo Soares foi um elemento-chave para podemos viajar e competir. Ficamos muito sensibilizados com a lembrança”

Carlos Henrique De Lorenzi

 

Verônica Ruttkay Pereira e Kurt Keller assopraram as velinhas pela passagem dos 76 anos do Clube

“Eu tinha apenas cinco ou seis anos e lembro muito bem do primeiro aniversário do Janga. Nós, crianças, estávamos vendendo rifas de um pequeno veleiro orientados pelo “tio” Leopoldo (Geyer) “para fazer dinheiro para o Clube”. De lá para cá, o Jangadeiros não para de crescer. Sempre que vem um diplomata da Hungria levo para visitar. A gente tem muito orgulho”.

Verônica Ruttkay Pereira

“Quando o Jangadeiros completou um ano de vida eu apaguei as velinhas. Por isso que a emoção hoje é muito grande. Especialmente para mim que participei da construção da história do Clube ao lado de quatro importantes nomes: Geraldo Linck, Edgar Siegmann, Edmundo Soares e Luiz Chagas. De verdade é uma emoção enorme. Às vezes me sento na mesa que considerávamos nossa aqui no Janga e me lembro deles. Muitas vezes até choro lembrando dos nossos feitos”.

Kurt Keller


 

 

Veja mais fotos e vídeos no Facebook do Clube!

 

Márcio Lima, Claudia Lima, Leonardo Oliveira e Michele Guiramand

“A festa de aniversário do Clube é tradicional, nós nunca perdemos. Somos sócios desde 2003 e vamos sempre. O Janga é uma obra feita a várias mãos, construída por um time que pegou junto, pedrinha por pedrinha. Um orgulho para nós”.

Marcio Lima, comerciante e proprietário da loja Equinautic e Claudia Lima, dentista

“O Janga tem uma das vistas mais lindas de Porto Alegre. Somos privilegiados em sermos sócios desde 2011. Parabéns, Jangadeiros, por esses 76 anos de história”.

Leonardo Oliveira, comerciante, e Michele Guiramand, professora

 

Rafael e Marga Paradeda

“É muito amor que tenho pelo Clube, cada dia fico mais orgulhosa de fazer parte desta história. É uma emoção estar na ilha celebrando os 76 anos do Janga numa noite de lua cheia. Me enche de satisfação estar ali no lugar mais lindo de Porto Alegre”.

Marga Paradeda, professora e promoter de eventos

“A festa de aniversário é um sempre muito legal e importante para o clube, é quando celebramos o aniversário da nossa segunda casa.Estava uma noite linda. Um evento que todo sócio deveria prestigiar e aproveitar para confraternizar”.

Rafael Paradeda, piloto comandante de helicóptero 

Alex Lopes e Maiara Sanches

“Para nós, a festa de aniversário do Clube é uma experiência nova, pois recém completamos um ano como associados. Estamos aproveitando muito o Janga, vir para cá tem sido a nossa melhor terapia”.

Alex Lopes, advogado, e Maiara Sanches, funcionária pública

Pedro Cesar de Oliveira Filho (ex-presidente do Conselho Deliberativo) e Claudia Wentzel de Oliveira com Ralph Johnstone e Claudia Koch Johnstone (membro do Conselho Deliberativo)

 “A festa é um encontro de grandes amigos que convivemos quase que diariamente. É ótimo participar”

Pedro de Oliveira Filho e Claudia Wentzel de Oliveira

“Somos sócios há muitos anos e achamos ótimo participar desse momento de confraternização. Um orgulho fazer parte de mais um ano de vida do Clube”.

Ralph Johnstone e Claudia Koch Johnstone

 Crédito das fotos: Claudio Bergman 

Regatas do 76º aniversário:
Muitos títulos para o Janga!

Camisetas de diferentes Clubes e mais de 100 atletas
empolgaram o encerramento da agenda 2017

Kurt Keller entrega o Troféu Edmundo Soares para os atletas Breno Kneipp e Ian Paim

O momento de premiação da tradicional Regata de Aniversário do Jangadeiros encerrou um ano de atividades na qual o Clube foi protagonista de grandes momentos e de grandes campeonatos da agenda nacional da vela. Na Semana da Vela, encerrada no meio de novembro, recebemos mais de 200 atletas de todo o Brasil, uma grande parte formada por jovens que representam o futuro da vela. E agora no último evento esportivo de 2017, a Regata de Aniversário mais uma vez trouxe para o Clube mais de 100 atletas das classes Oceano e Monotipos.

A entrega dos troféus, no final da tarde deste último domingo (3), foi empolgante. A casa estava cheia e por todos os lados podia-se observar camisetas de diferentes cores e de clubes co-irmãos, atletas de todas as idades, um clima de celebração ao esporte e uma demonstração da importância do Jangadeiros na preservação e desenvolvimento desta cultura.

Os participantes receberam, além de prêmios, o reconhecimento e a admiração do Jangadeiros. Uma dupla em especial, Breno Kneipp e Ian Paim, foi destacada com o tradicional Troféu Edmundo Soares, um dos mais importantes jornalistas esportivos da extinta Folha da Tarde, grande incentivador do iatismo e que viveu o Clube de maneira intensa.

Os dois atletas receberam a homenagem pelo enorme talento e grandes conquistas na classe 29er em 2017, que incluem o Brasileiro, o Sul Americano, a Copa da Juventude, o Estadual e o 1º Campeonato Brasileiro Interclubes da Juventude de Vela.

No primeiro dia de competição, os ventos de 8 a 10 nós favoreceram a realização de uma regata barla sota bem em frente à Ilha, possibilitando um pequeno show de manobras aos nossos sócios e visitantes. No balanço geral, o Janga fez valer a sua vocação de campeão conquistando muitos títulos em boa parte das classes.

“No sábado, um lindo dia de sol com uma brisa agradável permitiu animadas regatas para as classes de Monotipos e Oceano Solitário ou Dupla Mista.
No domingo o dia cinzento não tirou o ânimo dos velejadores das classes de Oceano e Velejaço. Enfim uma programação completa para comemorar o encerramento de um dos anos mais movimentados da longa história do Jangadeiros”, diz Rodrigo Castro, vice-comodoro Esportivo e 2º lugar na classe ORC Internacional, com o seu Magia Black.

 

Confira os resultados dos nossos campeões

Na regata de Oceano, na classe ORC Internacional, o Jangadeiros venceu todos os lugares do pódio. O grande campeão é o barco Delirium, do comandante Darci Rebello Júnior, o vice ficou com o Magia Black, do comandante e vice-comodoro esportivo, Rodrigo Castro, e o 3º foi conquistado pelo Tuareg, de Marcelo Kern.

Na classe RGS, mais uma vez o Clube sai na frente e chega ao lugar mais alto do pódio com o barco Conquista III, do comandante Rodrigo Baldino.

Na XVI Regata em Solitário, na categoria Dupla Mista, os três primeiros vencedores também são do Jangadeiros. No Cruzeiro 23, 1º lugar para o barco Maori, do comandante Luiz Serrano. No Cruzeiro 40, o Ouro ficou com o barco Pazzo Per Te, da comandante Josiane Paim e na Força Livre, com o Hobart, do comandante Airton Schneider.

No XVIII Velejaço, de sete categorias, o Jangadeiros venceu em quatro. No Cruzeiro 20,o campeão foi o barco Águia Real, de Peter Nehm, representante do Brasil nas Olímpiadas de 84 em Los Angelos e baterista da banda The Sailors nas horas vagas.

No Cruzeiro 23, cumprimentos para o barco Alvará, do comandante Cid Paim, e no Cruzeiro 30, o título foi para Paulo Angonese, comandante do Kuana III. Na Força Livre, quem levou o prêmio foi o barco Maná, do comandante Márcio Lima.

 

Ouro também para os Monotipos

Entre os talentos da Vela Jovem, quem fez bonito neste aniversário do Janga foi a atleta Manoela Pereira da Cunha, Ouro na classe Optimist Veteranos, na categoria Juvenil Feminino.

Na Snipe, a liderança nos primeiros lugares também são do Clube. O nosso Bolinha, o atleta Gabriel Kieling e Taylã Freitas ficaram em 1º, enquanto a dupla Rodrigo Fasolo e Philipp Grochtmann, em 2º.

Na classe Hobie Cat 16, o Janga repete o bom desempenho e leva o primeiro lugar com a dupla João Felipe Kraemer e Maryanne Estrella, e é vice com o experiente atleta Claudio Mika, quem faz dupla com Juliana Baino.

Na 29er, os grandes campeões foram Gabriel Kern e Ian Paim e na 420, o Ouro voltou a ser do Jangadeiros com a dupla Martina Szabo e Tiago Brito.

Os resultados podem ser conferidos nas súmulas abaixo:

http://jangadeiros.com.br/wp-content/uploads/2017/12/AniversarioCDJ2017-opestreantes.pdf

http://jangadeiros.com.br/wp-content/uploads/2017/12/Resultados-Regata-Aniv-CDJ-ORC-RGS-MT19-J24.pdf

http://jangadeiros.com.br/wp-content/uploads/2017/12/Resultados-Regata-Aniv-CDJ-veleja%C3%A7o.pdf

http://jangadeiros.com.br/wp-content/uploads/2017/12/aniversariocdj2017-29er.pdf

http://jangadeiros.com.br/wp-content/uploads/2017/12/AniversarioCDJ2017-solitario-duplamista.pdf

http://jangadeiros.com.br/wp-content/uploads/2017/12/AniversarioCDJ2017-Monotipos.pdf

Crédito das fotos: Claudio Bergman

 

“Treinamos bastante em 2017. Foi um ano de muitas conquistas, de três campeonatos realizados em Porto Alegre nós vencemos dois e tivemos belos resultados fora do País. A homenagem Edmundo Soares foi fruto do nosso trabalho no ano. Então nos sentimos honrados de fazer parte da história do Clube”.

Ian Paim, Homenageado e Vencedor no 29er

“Foi muito gratificante ter sido homenageado. Só reflete a maneira que a gente vem trabalhando o ano todo. E isso não é de um mês para cá, é trabalho de 12 meses. Independente das condições climáticas a gente está sempre na água treinando, procuramos estar sempre nos campeonatos defendendo a camiseta do Janga, acho que foi isso que fez com que merecêssemos esse troféu”.

Breno Kneipp, Homenageado

“Ganhar a regata de aniversário do Clube é sempre um momento muito especial, por tudo o que ela simboliza e por sempre atrair uma grande quantidade de velejadores. E também pela época do ano em que ela acontece: são muitas oscilações climáticas. Elas demandam muita atenção e concentração. Navegamos muito bem, conseguimos um bom resultado nessa regata que tem um sabor especial”

Darci Rebelo Junior, 1º Lugar na ORC Internacional

“Competi no barco do Lucas Mazim, o timoneiro da tripulação. Foi uma regata de aniversário espetacular. Estávamos em quarto lugar quando pegamos uma rede na água e perdemos tempo para nos livrarmos dela. Mas mesmo assim conseguimos chegar em primeiro lugar na nossa categoria.Que venham mais regatas de aniversário do Clube”.

Rodrigo Baldino, 1º Lugar na RGS

“Como eu sou um velejador novo, comparado com o alto nível de todas as categorias, e muito competidor, sinto-me reconhecido, feliz e motivado neste esporte que o Jangadeiros tanto incentiva. Esta regata trouxe uma satisfação ainda maior, pois minha esposa estava comigo compartilhando todos os momentos da competição. Foi um marco. O Maori representa a nossa relação, nosso objetivos e metas em comum, nosso amor e paixão mútua pelo o esporte. Me sinto vitorioso, pois daqui para frente tenho o meu amor e minha paixão unidos pela vela”.

Luiz Serrano, 1º Lugar na Regata em Solitário – Dupla Mista – Cruzeiro 23

“Gostei bastante de ter competido nessa regata de aniversário do Janga, foi muito bacana e o resultado muito inesperado. Fui convencida pelo meu marido, Luiz Serrano, a participar da nova modalidade mista e fui me divertir com ele, mas nunca imaginando uma vitória!! Ele que tem um espírito absolutamente competitivo estava mais confiante e concentrado. Gostei da experiência! Se a modalidade permanecer, estaremos juntos na raia tb como time, além de casal”.

Simone Vidal Serrano, 1º Lugar na Regata em Solitário – Dupla Mista – Cruzeiro 23

“A regata em dupla mista é uma inovaçāo que permite marinizar pessoas que , normalmente, passeiam de veleiros. Correr uma regata de aniversário do Janga cria emoçōes e lembranças duradouras, além de tornar melhor um velejador e o barco . Fazer isso com a Raquel, minha filha, foi uma grande emoçāo e, de troco, fomos fita azul. Por sinal, cor que está na moda”

Airton Schneider, 1º Lugar na Regata em Solitário – Dupla Mista – Força Livre

“Quando velejo na categoria Velejaço, gosto de levar comigo gurizada ou adultos que estão iniciando no esporte. Nessa regata de aniversário do Janga, que é sempre especial, levei adultos inciantes. Meu barco tem 16,5 pés e competi com embarcações bem maiores, e é isso que acho muito bacana: esse jogo de barcos grandes e pequenos na água. Até as largadas são lindas”.

Peter Nehm, 1º Lugar no Velejaço – Cruzeiro 20

“Nao podíamos ficar de fora desta festa, tentamos sempre prestigiar os eventos do clube, ainda mais numa data tão importante. A tripulacao está de parabéns, foi uma excelente regata, os ventos fracos sao ótimos pro Alvara, que e um barco pequeno. Gostaria de fazer um agradecimento especial pro meu filho Ian Paim, que com sua experiência desde o Optimist, e agora no 29er, ja é um “mestre” nas aguas do Guaiba, trazendo uma tranquilidade e segurança singular para as velejadas”

Cid Paim, 1º Lugar no Velejaço – Cruzeiro 23

“Foi muito legal participar da regata, prestigiando o aniversário do Jangadeiros, juntamente com os amigos Paulo Lahm e Roberto Ilhescas. A verdadeira vitória foi ter conseguido chegar no final em função do muito pouco vento, enfim, persistência sem abrir mão da diversão”.

Paulo Angonese, 1º Lugar no Velejaço – Cruzeiro 30

“Com a ajuda de alguns amigos, uma tripulação pequena de 5 pessoas, conseguimos fazer uma boa regata. Um agradecimento especial ao Ladislau Szabo, que, com suas mãos mágicas, conseguiu fazer com que o barco andasse bem mesmo com ventos fracos. Mas o melhor de tudo, sem dúvida, é participar da regata de aniversário do Clube e confraternizar com a tripulação. A gente sempre se diverte e dá boas risadas”.

Marcio Lima, Velejaço (Força Livre)

“Foi um momento muito especial. Na regata de aniversário do ano passado, quando eu ainda era estreante, ganhei o ouro no geral, e ouro também no Juvenil Feminino. E este ano pude continuar com a minha medalha de 1º lugar no Juvenil Feminino. Espero que no aniversário do Clube em 2018 eu ganhe novamente a medalha”.

Manoela Pereira da Cunha, Campeã na categoria Optimist Veteranos – Juvenil Feminino

“Foi uma regata de aniversário super bem disputada, muitos barcos correndo e competindo conosco. Demos o nosso melhor e acabamos vencendo. Foi muito bom ter participado desse momento especial”

Gabriel Kieling, Campeão na Snipe

“Tava excelente. O Clube merecia receber nesse aniversário tantos barcos se divertindo no Guaíba e homenageando os seus 76 anos”.

Taylã Freitas, Campeão na Snipe

“Fiquei muito feliz em ter saído campeão no Hobie Cat 16 na regata de aniversário do Clube. Já é o segundo ano consecutivo que tenho a sorte de vencer. Ainda mais num dia tão lindo e de ventos bons. O espírito da vela e do Janga não poderiam ter sido comemorados de uma maneira melhor”.

João Felipe Kraemer – Campeão na Hobie Cat 16 ao lado de Maryanne Estrella

“É muito legal ganhar uma regata que representa a história de um clube que é tão importante no cenário da vela nacional e internacional e também o clube onde cresci e aprendi a velejar”

Gabriel Kern, Campeão na 29er ao lado de Ian Paim

“Foi muito legal ter corrido pela primeira vez a regata de aniversário do Clube, ainda mais ao lado do meu melhor amigo Tiago, que é um exemplo de velejador. Um estímulo e uma motivação para que eu siga competindo”.

Martina Szabo, Campeã na 420

“Foi muito divertido. Uma regata bem especial por ter sido a do aniversário do Clube. É bom para ativar a classe 420 novamente no Janga”.

Tiago Brito, Campeão no 420

 

Obrigado equipe!!!
Vocês foram demais!

Depois de tanta movimentação, providências, manter a “casa” bem estruturada para receber tantos campeonatos e eventos, chegou o momento
da comodoria agradecer as equipes

A grande família Jangadeiros recebeu o reconhecimento e
o carinho da comodoria por mais um ano de dedicação

Um churrasco marcou este encontro. Nem todos puderam comparecer, mas os agradecimentos são extensivos à equipe inteira, em todas as áreas e funções. Todos suaram de verdade a camiseta do Janga para fazer de 2017 um grande ano para o Clube. Também durante o churrasco, os aniversariantes do mês de novembro receberam os parabéns. Shaiane Fernandes, que há dois anos trabalha na limpeza do Clube, e Jorge Duarte, há 27 anos trabalhando no porto, receberam os cumprimentos dos demais funcionários e da comodoria. O time do Jangadeiros é todo campeão!


“Vocês, funcionários do Jangadeiros, ajudam todos nós a fazer com que o nosso Clube navegue em águas calmas, mesmo que o País navegue em aguas revoltas. Isso não aconteceria se vocês não estivessem do nosso lado. Tenho um prazer enorme em cumprimentar cada um de vocês, em cada um dos momentos que entro no Janga, porque tenho a certeza de que ele não existiria se vocês não fechassem conosco. O mês de novembro, quando aconteceu a Semana da Vela no Jangadeiros, foi um teste da capacidade operacional de todo o Clube, pois estivemos lotados de atletas e embarcações. O meu muito obrigado, somos uma grande família”

Manuel Ruttkay Pereira, Comodoro

“O que mais me impressionou foi a atuação de vocês na Semana da Vela, onde tivemos mais de 200 velejadores e 186 barcos. Vocês foram muito competentes, em todos os setores. Eu já participei de mundiais sediados pelo Janga, mas na Semana da Vela foi impressionante o que vocês fizeram. As gurias da limpeza, o pessoal que trabalha na rampa, o pessoal que vai para a água, todos pegaram junto. Agradeço muito. Foi ótimo”.

Pedro Pesce, Vice-Comodoro Administrativo

“Essa experiência como vice-comodoro me faz perceber que um dos maiores patrimônios que o clube tem é seu corpo de profissionais. É simplesmente excepcional. É realmente muito bom trabalhar com toda essa turma”

Antonio Joaquim Machado, Vice-Comodoro de Obras 

 

Rogério de Godoy, Christina Silveiro e Marcelo Lima: parte do time campeão!

“Em nome dos funcionários quero agradecer à comodoria o carinho com que nos tratam, isso é muito importante. A gente se sente bem e sente vocês com a gente. O Janga é um clube que nos apoia em todos os aspectos e é muito bom ouvir elogios da comodoria, isso nos deixa muito felizes por trabalhar num ambiente tão. Agradeço por fazer parte da equipe de vocês, dando corpo, alma e sangue para fazer com que a gestão que tenha sucesso”

Christina Silveiro, Gerente Geral

“Eu sou suspeito porque trabalho no Clube há 23 anos. É tudo perfeito, os colegas, amigos, um pede socorro pro outro e esse tá sempre pronto para ajuda. Isso funciona muito bem. O quadro de funcionários é ótimo”

Marcelo Lima, Responsável pelo Setor do Porto

 “Agradeço a todos os comodoros pelo 13 anos maravilhosos que tenho passado aqui, também agradeço à Christina, minha gerente. Esse ano correu muito bem pra nós funcionários. Que em 2018 estejamos todos juntos de novo”

Rogério Santos de Godoy, Supervisor de Manutenção

 

Sócio em Foco: Claudio Mika

Um apaixonado pela vela, que adora viajar, curtir o Janga e
defender o futuro do esporte no Brasil

Mika e Cecília: um lindo final de tarde a bordo do Vento & Alma

Na certidão de nascimento, Claudio Mika é Claudio Roberto Broxete Silva. Advogado especialista em direito do trabalho, Mika é pura simpatia e orgulho quando conta sobre a sua trajetória no mundo da vela. O que não é para menos: velejador desde os 28 anos, ele nunca passou um ano sequer sem competir. “Comecei com o Hobie Cat 14 e entrei para o Janga, em 1990, porque o Clube tinha a melhor flotilha dessa classe”, comenta. Mas os anos no HC 14 foram poucos, pois Mika logo se apaixonou pelo 16, comprou um e foi Campeão Sul Brasileiro em 1999. “Fomos a primeira tripulação gaúcha a ganhar um Sul Brasileiro de HC 16”, declara. Ainda hoje o advogado mantém o seu veleiro no pátio de monotipos do Clube, o Mika 4, mas confessa estar pensando em se aposentar do Hobie Cat para se dedicar ao Oceano que comprou faz dois anos. Um ORC Internacional de 32 pés de nome poético: Vento & Alma.

Casado com Cecília Pillar há 34 anos, sua companheira de velejadas, de viagens e de vida, o advogado é pai de dois atletas: Fábio, que já conquistou o título mundial na classe Laser em 2006 e participou, em 2008, dos Jogos Olímpicos de Pequim no 470, e Marcelo, o filho mais novo, que curte velejar de oceano ao lado do pai. Na maioria das vezes é com o mais velho que Mika veleja de Hobie Cat 16. “No Brasileiro da classe que aconteceu no Jangadeiros durante a Semana da Vela, nós fomos a única dupla gaúcha que venceu uma regata, ficamos em 9º lugar na classificação geral. Somos Top Ten, nada mal para um velejador de 61 anos de idade”, conta sem esconder o contentamento. Na regata de aniversário do Clube desse ano, a companhia do filho Fábio foi trocada pela da nora, Juliana Baino, e foi ao lado dela que Mika conquistou a prata no Hobie Cat 16.

 “É da Escola de Vela Barra Limpa que saem nossos futuros campeões”

Quando o assunto é o Janga, seu clube do coração, Mika é todo entusiasmo. Sua trajetória por lá começou em 1995, quando foi membro do Conselho Deliberativo. Depois, por três mandatos, foi vice-comodoro esportivo nas gestões de Paulo Renato Paradeda, Michael Weinschenck e Cesar Augusto Rostirolla. Mas é a Escola de Vela Barra Limpa a menina dos olhos de Mika. “O norte do Clube é a vela de competição e deve se manter assim em prol do futuro do esporte no Brasil. É pela escolinha que tudo começa, é de lá que saem nossos futuros grandes campeões”, considera. Os filhos do velejador, claro, são também filhos da Barra Limpa. E com muito orgulho. 

Lugares preferidos para velejar? Mika é rápido: “Em primeiro lugar, o Guaíba, sem sombra de dúvida, em segundo Ilhabela e em terceiro Florianópolis”. Com Floripa sua relação vai mais além do que as velejadas de verão. A família vereneia entre Jurerê e Canasvieiras há 34 anos e é lá que o atleta aproveita o mar para colocar seu Hobie Cat 16 e agora o seu Oceano Vento e Alma.

Mika guarda com carinho uma viagem feita na companhia de Cecília e do filho mais velho para a romântica Itália. O destino foi o paradisíaco Lago de Garda, região que fica ao norte do país. “O Fábio foi correr o campeonato Europeu de 470 em 2008 e fomos com ele”, recorda. Longe da Europa, mas não menos inspirador, fica o destino da família Mika nos reveillons: Punta del Este. “Somos felizes lá”.

 

Momento família: Fábio, Marcelo, Cecília e Cláudio

Brascat de 2011, em Búzios (RJ). Mika com seu proeiro, Aleksander Vasconcellos

Família Mika acompanhada de dois velejadores do Clube, Matheus Teixeira e Rodrigo Fasolo,
numa regata de aniversário do Janga

Ouvidoria

Nosso comodoro Günther Staub ouviu associados no último final de semana para receber sugestões de melhorias no Clube. Se você não teve oportunidade de colaborar e tem propostas a sugerir, enviei email para staub@staub.com.br

V Copa Brasil de Vela terá abertura
neste domingo, em Ilhabela 

Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, atletas olímpicas medalha de bronze em Pequim 2008, representam o Jangadeiros na classe 470 na V Copa Brasil de Vela. Paralelamente, acontece a III Copa Brasil de Vela Jovem, onde também altetas do Janga vão competir: Guilherme Plentz, na RS:X, João Emílio Vasconcellos, na Laser e a dupla Giovanne Pistorello e Gabriel Simões,
na 29er. 
As regatas iniciam na terça-feira (12) e encerram no sábado (16).
O campeonato definirá a formação da Equipe Brasileira de Vela para 2018

Fernanda Oliveira e Ana Barbachan estão confirmadas para a V Copa Brasil de Vela
Crédito: Fred Hoffmann/CBVela

O principal campeonato da modalidade no país terá sua cerimônia de abertura neste domingo (10) na Escola de Vela Lars Grael, e regatas a partir da próxima terça-feira (12). A competição é organizada pela Confederação Brasileira de Vela, em parceria com a Prefeitura de Ilhabela, a Federação de Vela do Estado de São Paulo e o Bradesco, patrocinador oficial da vela brasileira e do evento desde a primeira edição.

A Copa Brasil serve de seletiva para a formação da Equipe Brasileira de Vela em 2018 e terá disputa nas seguintes classes: RS:X (Masc e Fem.), Laser Standard, Laser Radial (Fem.), Finn, 470 (Masc e Fem.), 49er, 49er FX, Nacra 17 (Misto), Kitesurf Hidrofoil e Kite Race (Masc e Fem). A disputa vai até o dia 16 de dezembro. 

Dos atletas do Jangadeiros participam da V Copa Brasil de Vela a dupla Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, bronze em Pequim 2008, na classe 470. Fernanda volta às competições depois de ser mãe pela segunda vez, com o nascimento do filho Arthur. A atleta começa em Ilhabela um novo ciclo que vai desaguar em Tóquio 2020.III Copa Brasil de Vela Jovem

Assim como nos últimos anos, a Copa Brasil de Vela 2017 acontece paralelamente à Copa Brasil de Vela Jovem. Porém, desta vez, a competição será ainda mais abrangente, com a inclusão das classes Snipe e Optimist. O objetivo é oferecer aos velejadores que estão começando no esporte a oportunidade de ter um contato próximo com os atletas que estão em campanha olímpica.

Da III Copa Brasil de Vela Jovem participam os nossos atletas Guilherme Plentz, na RS:X, João Emilio Vasconcellos, na Laser e Giovanne Pistorello e Gabriel Simões, na 29er. Outros grandes nomes da vela brasileira esperados na Copa Brasil:

  • Kahena Kunze, campeã olímpica da classe 49er FX nos Jogos Rio 2016;
  • Jorge Zarif, quarto colocado nos Jogos Rio 2016;
  • Patrícia Freitas, campeã da Copa do Mundo da World Sailing 2017 na classe RS:X;
  • Torben Grael, coordenador técnico da Equipe Brasileira de Vela, dono de cinco medalhas em Jogos Olímpicos, vice-presidente da Federação Internacional de Vela e membro do Hall da Fama da modalidade.

Guilherme Plentz foi ouro no RS:X no 1º Brasileiro Interclubes da Juventude de Vela

João Emílio Vasconcellos, grande talento no Laser Radial

 Giovanne Pistorello e Gabriel Simões, dupla mais à esquerda,
recentemente foi bronze no 1º Brasileiro Interclubes da Juventude de Vela

 

Nossos atletas do 29er, Bruno Kneipp e Ian Paim defendem a camiseta do Janga
no Mundial da Juventude, na China

A dupla campeã de velejadores no 29er promete fazer bonito no Mundial da Juventude

O futuro da vela brasileira começa a sair do papel e entrar na água. Com 14 jovens velejadores, a delegação brasileira disputa o Mundial da Juventude, em Sanya, na China, campeonato realizado em parceria com o CBC (Comitê Brasileiro de Clubes). As regatas acontecem de 10 a 15 de dezembro, nas classes RS:X (masc. e fem.), 420 (masc. e fem.), Laser Radial (masc. e fem.), 29er (masc. e fem.) e Nacra 15 (aberta para duplas masculinas, femininas ou mistas). As primeiras estão previstas para a próxima segunda (11) e por causa do fuso, no horário de Brasília a competição começa na madrugada de domingo para segunda-feira.

Breno Kneipp e Ian Paim, nossos velejadores atuais campeões brasileiros na classe 29er, com muito orgulho, fazem parte da delegação que embarcou, na segunda, para competir no Mundial. A dupla vai defender a camiseta do Janga na categoria que os consagrou e os fez conquistar títulos importantes como o Estadual, o Sul-americano, o Interclubes e a Copa da Juventude, além do Brasileiro.

No domingo, a dupla participa da cerimônia de abertura do campeonato e na segunda (11) corre a primeira regata. A competição termina na sexta (15) com a solenidade de encerramento e premiação dos campeões.

O Brasil estará representado em todas as classes, com oito velejadores e seis velejadoras. A vela brasileira tem uma história de muitas conquistas no Mundial da Juventude, incluindo os ouros de Robert Scheidt (1991), Martine Grael e Kahena Kunze (2009), atletas que depois se tornariam medalhistas em Jogos Olímpicos. Nessa edição, nomes importantes da vela brasileira estarão presentes: André de Mari Fiuza, SP, Erik Gunnar Hoffmann, SC, Christine Marie Reimer, Santo Amaro (SP), Daniel Rocha Pereira, RJ, Carlos Eduardo Lins Monteiro Lopes, BA, entre outros.
Bons ventos a nossa delegação!

Bons ventos e sorte aos nossos velejadores!

 


Dica Cultural
da Jangada

 

Jangada News
Nosso Facebook Nosso Twitter Nosso site Nosso Instagram