Jangada News (2)

Jangada News. 22 de dezembro de 2017

Jangada News
Newsletter do Clube Jangadeiros . Porto Alegre . Edição 22 de dezembro de 2017

 

Que os ventos soprem sempre a favor dos

nossos associados”

“Chega ao final mais um ano vitorioso para o Clube dos Jangadeiros. Ano difícil do ponto de vista administrativo e financeiro, mas extremamente bem-sucedido no campo esportivo e social. Tivemos muitas realizações exitosas e os nossos talentosos atletas conquistaram importantes títulos em campeonatos locais, nacionais e internacionais.

 

Que os ventos soprem sempre a favor dos nossos associados, que a boa saúde os acompanhe permanentemente e que Ele ilumine seus caminhos!

Boas Festas e um maravilhoso 2018!”

Comodoro Manuel Ruttkay Pereira


Se prepare para a melhor festa de Réveillon de
Porto Alegre!
Convide amigos e venha desfrutar a sua festa de Réveillon em um lugar que tem tudo o que se quer para iniciar 2018: O Jangadeiros. Natureza exuberante, boa gastronomia, música de qualidade e pessoas com alto astral dispostas a comemorar a alegria de mais um ano de realizações. Sem falar do belíssimo ambiente iluminado da piscina, os jardins e o Guaíba ao fundo para lembrar a vocação de campeão na vela do Clube.

A Ceia inicia às 21h30min no restaurante da Ilha e logo após a pista de dança será agitada pelo DJ Onério Frantzs com um playlist variado para atender a todos os gostos. O cardápio foi pensado especialmente para a data com estações de saladas, carnes, pratos quentes e sobremesa. Os convites, aberto à comunidade, custam R$175 para sócios, R$260 para não sócios, crianças de sete a 11 anos pagam R$70 e crianças até seis anos não pagam. As bebidas serão cobradas à parte.

Informações pelo 51 33461116. Clique aqui para conferir o cardápio completo.

 Mais uma grande vitória do Jangadeiros:
Fernanda Oliveira e Ana Barbachan são campeãs na Copa Brasil 2017

Nossas atletas conquistaram o 1º lugar na classe 470 Feminino na principal competição do País na vela. Também mandaram muito bem os nossos João Emilio Vasconcellos, a dupla Giovanne Pistorello e Gabriel Simões, Guilherme Plentz, Marcelo e Lorenzo Bernd.

Fernanda Oliveira e Ana Barbachan: garra e talento

O fim da Copa Brasil 2017 no sábado (17) marca a virada do calendário para a vela brasileira. Os campeões do maior campeonato nacional, que foi disputado ao longo da última semana em Ilhabela, garantiram vaga na equipe nacional para 2018. A competição ratificou a força de favoritos como as nossas Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, na classe olímpica 470 Feminina.

Grande desempenho também de nossas equipes que ficaram no Top 5 na III Copa Brasil de Vela Jovem. Guilherme Plentz, é vice-campeão na classe RS:X, João Emilio Vasconcellos conquistou o 3º lugar na Laser Radial, a dupla Giovanne Pistorello e Gabriel Simões, o 3º lugar na 29er. Marcelo e o filho Lorenzo Bernd ficaram com o 5º e o 6º lugares no Kite Foil.

 

JANGADEIROS NA V COPA BRASIL DE VELA E NA
III COPA BRASIL DE VELA JOVEM

  • Fernanda Oliveira e Ana Barbachan – 1º lugar na 470 feminino
  • Guilherme Plentz, vice-campeão na classe RS:X
  • João Emilio Vasconcellos, 3º lugar na Laser Radial
  • Giovanne Pistorello e Gabriel Simões, 3º lugar na 29er
  • Marcelo Bernd, 5º lugar na Kite Foil
  • Lorenzo Bernd, 6º lugar na Kite Foil

Fernanda Oliveira na Equipe Brasileira de Vela 2018

  • Resultados completos: http://copabrasildevela.cbvela.org.br/
  • De forma inédita, as regatas tiveram transmissão ao vivo no canal de YouTube da CBVela. Confira: https://www.youtube.com/user/CBVela

Fonte: CBVela
Crédito das fotos: Ana Catarina/ Lima Filmes

 

 Troféu Regata das Gerações Nando Krahe foi entregue a Tiago Brito e João Fernando Krahe, pai de Nando Krahe

Mais uma vez, a premiação da Regata das Gerações Nando Krahe na tarde do último domingo (17) foi pura emoção. O campeonato de Snipe em homenagem ao velejador que dá nome ao evento, falecido aos 42 anos depois de conquistar muitos títulos, tinha clima de confraternização de amigos.

Troféu rotativo Princesa Sofía foi entregue a João Fernando Krahe, pai de Nando Krahe

Mais uma vez, a premiação da Regata das Gerações Nando Krahe na tarde do último domingo (17) foi pura emoção. O campeonato de Snipe em homenagem ao velejador que dá nome ao evento, falecido aos 42 anos depois de conquistar muitos títulos, tinha clima de confraternização de amigos

Depois de correrem três regatas, o temporal do início da tarde impediu a realização da Regata Final, mas nada tirou o espírito que marca a competição: a troca de experiência entre jovens e experientes velejadores, divididos por décadas.

A presença da família Krahe tradicionalmente dá um brilho muito especial ao evento. “Foi uma regata bonita, criada pelo Alexandre Paradeda, que era um grande amigo do nosso filho, lembra o pai de Nando, João Fernando Krahe. Ele foi o grande homenageado desta edição com o mesmo troféu rotativo Princesa Sofía que seu filho recebeu em 1994 das mãos do Rei Juan Carlos da Espanha ao lado de George Nehm, o Dodão, e que anos depois foi doado ao Jangadeiros por João Fernando para premiar os vencedores da Regata Nando Krahe.

 

“Ele tinha uma capacidade incrível de gostar de toda gente e agradar a todos”

“O Nando tinha paixão por esta taça. Todos os dias quando chegava em casa ele subia na minha biblioteca e mandava um beijo para ela”, conta o senhor de olhar calmo, que disputou o campeonato deste ano ao lado do campeão Mundial de Snipe Júnior 2017, o craque Tiago Brito.

A irmã Maria Krahe, a Dijá, chegou especialmente de Portugal para manter a tradição de participar do campeonato e acompanhar a cerimônia de premiação. “O espírito da regata para o Nando era o que ele era. O que todo mundo traduz dele. Ele tinha uma capacidade incrível de gostar de toda gente e agradar a todos. Então todo mundo lembra dele assim, como amigo, um cara que vibrava, que gostava de vir aqui”, disse com lágrimas nos olhos, acompanhada pela mãe Patrícia e pelo marido Bruno.

A entrega dos troféus foi comandada pelo vice-comodoro Pedro Pesce e por outro campeão do Snipe, Gabriel Kieling, diretor de Monotipos. “O Nando foi uma marca muito forte em nosso Clube. Sempre vamos lembrar dele com muita emoção e carinho”, complementa Pedro Pesce.

RESULTADOS REGATA NANDO KRAHE

Troféu Regata das Gerações Nando Krahe: Tiago Brito e João Fernando Krahe (pai de Nando Krahe)
Geração até 1970
1º lugar – José Adolfo Paradeda
2º lugar – Marcelo Aurélio Paradeda
Geração até 1980
1º lugar – Bruno Santos
2º lugar – Maria Dijá Krahe
Geração 1980 até 2000
1º lugar – George Nehm
2º lugar – Fernando Thode
 
Geração 2000 até hoje
Bateria A
1º lugar – Salvatore Meneghini
2º lugar – Gabriel Kern
 Bateria B
1º lugar – Silvana
2º lugar – Diego Falcetta
 Comodoro Manuel Ruttkay Pereira é condecorado pela Marinha com o Mérito Tamandaré

A láurea foi uma bonita homenagem entregue pelo Vice-almirante do 5º Distrito Naval, José Renato de Oliveira, durante as festividades em comemoração ao Dia do Marinheiro e da aposição floral no Panteão do Almirante Tamandaré, onde estão depositados os restos mortais do Patrono da Marinha.

Comodoro Manuel Ruttkay Pereira recebendo a Medalha Mérito Tamandaré do
Vice-almirante do 5º Distrito Naval, José Renato de Oliveira

Transferido do Rio de Janeiro para a cidade de Rio Grande desde 17 de dezembro de 1994, junto ao Panteão está o Fogo Simbólico com sua chama permanentemente acesa simbolizando o espírito heroico do Almirante Tamandaré. Vale lembrar que o presidente do Conselho do Jangadeiros, Paulo Renato Paradeda, recebeu a mesma distinção há cerca de 15 anos. 

Saiba mais

O território nacional está dividido em seis Distritos Navais. O 5º Distrito Naval tem jurisdição sobre os Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul e hoje está sediado em Rio Grande (RS).

 

Escola de Vela Barra Limpa entrega certificados aos jovens formandos dos cursos de
Optimist Iniciação e Avançado

Pais, alunos, professores e comodoria se reuniram no último domingo (17) para aplaudir e entregar os certificados aos meninos e meninas que participaram dos cursos de Iniciação e Avançado de Optimist na Escola de Vela Barra Limpa. A cada click das fotos, um sorriso de satisfação e alegria envolvia os 25 jovens que permaneceram 60 horas estudando durante o último semestre a arte de velejar. Vale lembrar a fundamental parceria da Confederação Brasileira de Clubes (CBC) na formação desses jovens.

Aprendizado para toda vida: Os 25 jovens que participaram dos cursos de Optimist.
Em janeiro inicia o curso de Optimist de Verão.

Foram seis meses de muita interação, convivência e aprendizado, sempre aos sábados, das 13h30min às 17h30min, e domingos, das 9h30min às 12h30min. “É uma turma muito forte, dedicada, com muita vontade de seguir o aprendizado. Penso que 80% tem perfil competitivo”, diz o experiente professor Fábio Petkowicz, formado pela UFRGS e há mais de 10 anos ensinando na Escola de Vela Barra Limpa.

Outra professora habilidosa com a turma é a Cátia Pistorello, formada pela Universidade de Passo Fundo e dona da Escola de Natação Mania D’Água. “A gurizada fez uma amizade muito rápida entre eles, um ajudou o outro a evoluir e isso é um dos nossos objetivos, a convivência e a camaradagem”, disse. “Outro diferencial desta edição foi a presença maior de meninas do que meninos, o que indica que o esporte está expandindo e isso é muito bom”, completa. O professor do Avançado, Peter Nehn, mostra preocupação em cobranças sobre o desempenho da meninada. “A vela é um esporte da vida inteira, ninguém precisa ser necessariamente campeão. A escolinha é para aprender a velejar, se divertir e curtir a natureza”, destaca.

“A nossa Barra Limpa nos orgulha pela reputação que tem de formar campões”

Em um dos momentos da cerimônia, o vice-comodoro Guinter Staub passou a palavra para o experiente e emocionado velejador da classe Snipe e ex-diretor da Escola de Vela Barra Limpa e ex-vice-comodoro, Kurt Keller, para que ele transmitisse à nova geração palavras de incentivo.

“Temos hoje aqui no Jangadeiros o exemplo da grande atleta olímpica Fernanda Oliveira, que deve ser um símbolo para vocês, é um sinal de que assim é que se começa. Ela foi exatamente igual a vocês. Começou a velejar no nosso Clube exatamente assim como vocês, passando por esses professores que estão aqui, o que representa um ensinamento do Iatismo de alto valor. O Jangadeiros é um clube pujante que vocês devem se orgulhar”, disse. “

Antes de chamar os formandos, o vice-comodoro Pedro Pesce agradeceu a presença de todos e exaltou a importância da escola: “Velejar aqui no Jangadeiros é uma grande satisfação. E a nossa Barra Limpa nos orgulha pela reputação que tem de formar campeões nacionais e mundiais”.

DEPOIMENTOS


 ”Fiquei o ano inteiro aqui e foi bem legal porque eu gosto de sentir o vento, velejar, ficar livre. Porque se eu não estivesse velejando, eu acho que ficaria o final de semana inteiro vendo TV. Não teria graça. Meu pai vai comprar um barco e eu vou continuar velejando.

Aline Emery, 10 anos

 

“Foi muito legal velejar pelo Guaíba. O que mais me emocionou foi poder me sentir livre, poder sair velejando quando eu quiser. Deixo como mensagem: aprendam a velejar direito, porque todos podem”

Juliana Emery, irmã gêmea de Aline

 

 

“Para o Samuel é muito legal o curso, uma coisa nova para a nossa família. Não temos o histórico na área da vela e ele adorou. Agradeço ao Clube e à Escola Barra Limpa pela oportunidade e por esse programa de incentivo à formação de atletas.

Sirlene Maria Peixoto, mãe do Samuel Gomes, 11 anos

 

“Para nós tem sido uma experiência maravilhosa. É a primeira vez que ele participa de uma programação como essa e já no primeiro dia disse ‘pai eu quero ficar’. E eu tenho percebido que as aulas de vela têm desenvolvido boas coisas nele, como a disciplina”

Ricardo Martins Dias, pai do aluno Ricardo Alexandre, 9 anos

 

 ESSA TURMA TAMBÉM FAZ O BARCO ANDAR, E MUITO BEM!!!

Parabéns às equipes do Jangadeiros que seguraram forte o timão para dar aos nosso sócios tranquilidade, segurança e boas condições para aproveitarem
este grande clube que é o Jangadeiros. Obrigada a todos e homenagens
especiais aos que estão há tanto tempo ao nosso lado, contribuindo na construção dessa história de 76 anos que tanto orgulha a vela brasileira.

Confraternização em homenagem aos funcionários do Janga

30 anos de Janga

Paulino Alzemiro, Portaria

25 anos de Janga

Adriana Barbosa, do Setor de Eventos
Jose Emílio Prati David, vigia

20 anos de Janga

Paulo Jesus, Porto
Antônio Carlos P. de Lima, do Setor de Manutenção

10 anos de Janga

Christina Silveiro, gerente
Iara Barbosa Machado, Auxiliar Administrativa
Marcelo Silveira de Lima, Porto
Vagner da Rosa Carvalho – Portaria
Sadi Gonçalves da Rosa, Portaria

5 anos de Janga
Silvia Maria de Oliveira Nogueira, Departamento de Pessoal

 

Guilherme Perez é o único brasileiro a participar do Orange Bowl Internacional Youth Regatta, em Miami

Bons ventos. Na torcida campeão!

Guilherme Perez rumo à maior regata juvenil dos Estados Unidos

“A Orange Bowl Internacional Youth Regatta é a maior regata juvenil dos Estados Unidos, um campeonato internacional que reúne jovens com menos de 18 anos de muitos países do mundo. É como se fosse uma Copa da Juventude americana, com mais de 100 velejadores na minha classe, a Laser Radial. Vai acontecer de 26 ao dia 30 de dezembro. Eu treinei bastante nos últimos três meses. Dei um intensivo. Acho que vou ir bem. A expectativa é boa”

Guilherme Perez

 Últimos dias para contribuir para a Velejada Natalina do Hobie Cat 16Colabore! Monte seu barco de qualquer classe e junte-se a essa
velejada de lavar a alma.É neste sábado (23). Largada às 13h30min

É nesta urna da foto, bem na entrada da Escola de Vela Barra Limpa, que você sócio pode deixar o seu presente de Natal para as crianças em situação de vulnerabilidade social da Praia da Alegria. Conforme já informamos, no seu 4º ano consecutivo o Papai Noel trocará o seu trenó pelo Hobie Cat 16 e deslizará sobre as águas do Guaíba para distribuir presentes à garotada que precisa de solidariedade. O Bom Velhinho e os seus ajudantes sairão dos Clubes envolvidos às 13h30min.

Informações: velejadanatalina@gmail.com
facebook.com/velejadanatalina/
Instagram: @flotilhagauchahc

 Prefeitura de Porto Alegre convida clubes náuticos a formarem uma grande naviata iluminada no dia 31Todos os velejadores do Jangadeiros, marinas e clubes náuticos de Porto Alegre estão sendo convidados a participarem do evento proposto pela Diretoria de Turismo da Prefeitura de Porto Alegre e pela Frente Parlamentar do Turismo da Câmara Municipal (FRENTUR).Foto ilustração 

A expectativa é reunir cerca de 200 barcos em um passeio às vésperas da entrada de 2018, formando uma grande naviata iluminada. Ao redor da meia-noite será realizado um espetáculo pirotécnico, criado por empresa particular, que dará ainda mais beleza ao evento.

 

“Fica aqui, então, o nosso convite para que todos os integrantes dos clubes náuticos e marinas levem seus barcos à naviata, ocasião em que, além de participarem de um novo e especial acontecimento de fim-de-ano, confraternizando com suas famílias e promovendo o turismo náutico de Porto Alegre, poderão desfrutar do encantamento do passeio e do espetáculo de queima de fogos, sempre uma atração motivadora”, diz Roberto Snell, diretor de Turismo, em seu ofício-convite ao Clube. Mais informações na próxima semana por Facebook. 

Mais informações pelo telefone da Secretaria de Turismo de Porto Alegre: (51) 3289-6700 

 

CLIPPING

Fernanda Oliveira e Ana Barbachan são campeãs brasileiras na classe 470 Feminina

Foto: Ana Catarina

O fim da Copa Brasil 2017, neste sábado, dia 16, marcou a virada do calendário para a vela brasileira. Os campeões da principal competição do país, que foi disputada ao longo da última semana em Ilhabela, garantiram vaga na equipe nacional para 2018. Nas classes olímpicas, os vencedores foram: Fernanda Oliveira e Ana Barbachan (470 feminina), Geison Mendes e Gustavo Thiesen (470 masculina), e Jorge Zarif.

A competição ratificou a força de favoritos como Fernanda Oliveira e Ana Barbachan (470 feminina), Patrícia Freitas (RS:X feminina), Jorge Zarif (Finn), que mantiveram a hegemonia em suas classes. Na classe 49er FX, as titulares da Equipe Brasileira são as campeãs olímpicas Martine Grael (que está na disputa a Regata de Volta ao Mundo) e Kahena Kunze. Na classe Nacra 17, a definição da dupla titular está prevista para o Troféu Princesa Sofia, na Espanha, no ano que vem.

CAMPEÕES DA V COPA BRASIL DE VELA 2017

470 masculino – Geison Mendes e Gustavo Thiesen, 9 pontos perdidos
470 feminino – Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, 25 pontos perdidos
Finn – Jorge Zarif, 9 pontos perdidos
Laser Radial feminino – Gabriela Kidd, 38 pontos perdidos
Laser – Bruno Fontes, 11 pontos perdidos
49er – Carlos Robles e Marco Grael, 12 pontos perdidos
RS:X masculina – Gabriel Pereira, 16 pontos perdidos
RS:X feminina – Patrícia Freitas, 39 pontos perdidos
Kitesurfe Foil – Bruno Ferreira, 10 pontos perdidos
Kitesurfe Tubular – Bruno Lima, 11 pontos perdidos
29er (Vela Jovem) – Matheus de Azevedo e Leo Accioly, 13 pontos perdidos
Snipe – Matheus Oliveira e Raphael Carballo, 8 pontos perdidos
Laser Radial masculino – Leonardo Motta, 18 pontos perdidos
Optimist – Mario de Carvalho (Veterano Juvenil), 4 pontos perdidos

Veja aqui os resultados completos. (link= http://copabrasildevela.cbvela.org.br/)

Equipe Brasileira de Vela 2018 é definida na Copa Brasil de Ilhabela

Gabriel Pereira ganha pela 1ª vez o título na RS:X masculina. E favoritos como Patrícia Freitas, Jorge Zarif e Fernanda Oliveira também são campeões. 

O fim da Copa Brasil 2017, neste último sábado, dia 16, marcou a virada do calendário para a vela brasileira. Os campeões da principal competição do país, que foi disputada ao longo da última semana em Ilhabela, garantiram vaga na equipe nacional para 2018. Nas classes olímpicas, os vencedores foram: Fernanda Oliveira e Ana Barbachan (470 feminina). Geison Mendes e Gustavo Thiesen (470 masculina). Jorge Zarif (Finn). Gabriella Kidd (Laser Radial). Bruno Fontes (Laser). Carlos Robles e Marco Grael (49er). Patrícia Freitas (RS:X feminina) e Gabriel Pereira (RS:X masculina).

“Venho treinando desde 2014 com esse objetivo em mente. De ser o número um do Brasil. Esse resultado foi fruto de muito treino”, explica Gabriel, de 23 anos, o único velejador que é estreante no time este ano.

“É o sonho de todo atleta entrar na Equipe Brasileira de Vela. Espero ter oportunidade de competir no exterior. Já pensando no Mundial da Dinamarca do próximo ano. Que vai ser uma seletiva de classificação para o país para os Jogos de Tóquio 2020.”

Participação especial

Em 2016, Gabriel participou do programa Vivência Olímpica. Organizado pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB). A fim de proporcionar a alguns atletas a experiência de estar no ambiente dos Jogos do Rio de Janeiro. Foi o mesmo caminho trilhado por Martine Grael nos Jogos de Londres 2012. Quatro anos antes de se tornar campeã olímpica no Brasil.

Enquanto uma cara nova surge na RS:X, na classe “Laser” Bruno Fontes volta a fazer parte da equipe. Graças à conquista do título da Copa Brasil em Ilhabela.

“Isso serve para mostrar meu valor. Depois de ter perdido a Copa Brasil anterior em situações em que não velejei bem, dei um tempo e vi que ainda tenho gás para queimar. Estou motivado a buscar mais uma participação em Jogos Olímpicos”, disse Bruno, que esteve em Pequim 2008 e Londres 2012.

Os favoritos

A competição também ratificou a força de favoritos como Patrícia Freitas (RS:X feminina). Jorge Zarif (Finn) e Fernanda Oliveira e Ana Barbachan (470 feminina), que mantiveram a hegemonia em suas classes. Na classe 49er FX, as titulares da Equipe Brasileira são as campeãs olímpicas Martine Grael (que está na disputa a Regata de Volta ao Mundo) e Kahena Kunze. Na classe Nacra 17, a definição da dupla titular está prevista para o Troféu Princesa Sofia, na Espanha, no ano que vem.

 

Fernanda Oliveira e Ana Barbachan. Créditos: Ana Catarina/ Lima Filmes

A Copa Brasil foi organizada pela Confederação Brasileira de Vela. Em parceria com a Prefeitura de Ilhabela. A Federação de Vela do Estado de São Paulo. E o Bradesco, patrocinador oficial da vela brasileira e do evento desde a primeira edição.

Confira também “Copa Brasil marca retorno de medalhista olímpica às competições”, AQUI!!

 

 

Copa Brasil marca retorno de medalhista olímpica às competições

Bronze em Pequim 2008, Fernanda Oliveira volta a competir após o nascimento do filho Arthur.

A Copa Brasil de Vela encerra o calendário nacional da modalidade no Brasil em 2017. Mas, para uma atleta em particular, o evento será um recomeço. Fernanda Oliveira volta às competições depois de ser mãe pela segunda vez, com o nascimento do filho Arthur. Em Ilhabela (SP), na Escola de Vela Lars Grael, a velejadora voltará a formar dupla com Ana Barbachan, na classe 470. O campeonato terá a cerimônia de abertura hoje, domingo, dia 10, e as primeiras regatas a partir da terça-feira, dia 12, às 13h.
“Este foi um ano um pouco diferente porque fizemos uma pausa nos últimos meses da gestação até os primeiros meses do Arthur. Competimos na Copa Brasil (edição 2016, disputada em março, em Porto Alegre). E agora iremos retomar na segunda Copa Brasil do ano”, afirma Fernanda, que já era mãe da pequena Roberta.

Um novo recomeço

Medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008, Fernanda começa agora um novo ciclo que vai desaguar em Tóquio 2020. E começar em Ilhabela, uma cidade que é emblemática para a modalidade, tem um gosto especial.

“Velejar em Ilhabela é sempre muito bom, faz anos que não vou. A ideia na Copa Brasil é ir retomando nossa condição técnica pouco a pouco”, diz.
A Copa Brasil é organizada pela Confederação Brasileira de Vela. Em parceria com a Prefeitura de Ilhabela. a Federação de Vela do Estado de São Paulo. E o Bradesco, patrocinador oficial da vela brasileira e do evento desde a primeira edição.

Assim como nos últimos anos, a competição acontece paralelamente à Copa Brasil de Vela Jovem. Porém, desta vez, a disputa será ainda mais abrangente, com a inclusão das classes Snipe e Optimist. O objetivo é oferecer aos velejadores que estão começando no esporte a oportunidade de ter um contato próximo com os atletas que estão em campanha olímpica.

A Copa Brasil serve de seletiva para a formação da Equipe Brasileira de Vela em 2018 e terá disputa nas seguintes classes: RS:X (Masc e Fem.). Laser Standard. Laser Radial (Fem.). Finn, 470 (Masc e Fem.). 49er, 49er FX, Nacra 17 (Misto), Kitesurf Hidrofoil e Kite Race (Masc e Fem). A disputa vai até o dia 16 de dezembro.

Confira mais uma matéria sobre a Copa Brasil de Vela, AQUI!!

Jangadeiros no Mundial da Juventude

Com 14 jovens velejadores, a delegação brasileira desembarcou na China, em Sanya, para disputar o Mundial da Juventude, campeonato realizado em parceria com o Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) e a Confederação Brasileira de Vela (CBVela). Os atletas do Jangadeiros Breno Kneipp e Ian Paim, atuais campeões brasileiros e estaduais na categoria 29er, fazem parte da delegação.

 

O Mundial da Juventude também conta com velejadores nas categorias RS:X (masc. e fem.), 420 (masc. e fem.), Laser Radial (masc. e fem.) e Nacra 15 (aberta para duplas masculinas, femininas ou mistas). A competição termina na sexta (15) com a solenidade de encerramento e premiação dos campeões.

 

O Brasil está representado em todas as classes, com oito velejadores e seis velejadoras. A vela brasileira tem uma história de muitas conquistas no Mundial da Juventude, incluindo os ouros de Robert Scheidt (1991), Martine Grael e Kahena Kunze (2009), atletas que depois se tornaram medalhistas em Jogos Olímpicos. Nessa edição, nomes importantes da vela brasileira estarão presentes: André de Mari Fiuza (SP), Erik Gunnar Ho×mann (SC), Christine Marie Reimer (Santo Amaro/SP), Daniel Rocha Pereira (RJ), Carlos Eduardo Lins Monteiro Lopes (BA), Lucas Gabor Urmenyi (BA), Tiago Quevedo (RS), entre outros.

Informações e fotos: Neiva Mello Comunicação

Jangada News
Nosso Facebook Nosso Twitter Nosso site Nosso Instagram