Jangada News (2)

Jangada News. 24 de novembro de 2017

Jangada News
Newsletter do Clube Jangadeiros . Porto Alegre . Edição 24 de novembro de 2017
Semana da Vela no Jangadeiros
Mais de 200 atletas de diferentes partes do Brasil compartilharam experiências 

O evento, que terminou no sábado (18), em grande estilo, deixou o Clube mais acolhedor, emocionante e repleto de jovens atletas que são o futuro da vela no Brasil. Foram dias de muita integração, disputas e conhecimento, embalados por food trucks, música, desfile de moda e pôr do sol inspirador.
Um astral único que já deixou saudades.

A vela jovem brasileira reunida no Jangadeiros durante a Semana da Vela
Crédito: Cláudio Bergman

 O Jangadeiros, com muito orgulho, dedicação e uma organização impecável de todas as equipes, foi sede da vela no Brasil em três importantes campeonatos do calendário nacional: o Brasileiro de Hobie Cat 14 e 16 – BRASCAT 2017, o 1º Brasileiro Interclubes da Juventude de Vela e o 39º Sul Brasileiro de Optimist. Mais de 200 atletas passaram pelas águas do Guaíba e pelo Janga, velejadores consagrados e nomes que representam o futuro da vela brasileira. As mais de 50 regatas realizadas deram verdadeiros shows de imagens e ocorreram em dias que oscilaram todas as condições climáticas. E o astral foi sempre de camaradagem e confraternização.

Flotilha brasileira de Hobie Cat comemorando a Regata de Abertura no Ipanema Sports
Crédito: Neiva Mello

 

Campeonatos tiveram o fundamental apoio do Comitê Brasileiro de Clubes e parceria da CBVela.
Na foto: Walter Boddener, gerente de eventos da CBVela; vice-comodoro de Obras Antonio Joaquim Machado; Maria das Graças Rodrigues, Analista de Projetos do CBC; vice-comodoro Administrativo Pedro Pesce; Gelson Tadeu Oliveira Pires, diretor de Esportes da Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do RS; e o vice-comodoro Esportivo Rodrigo Castro
Crédito: Claudio Bergman

 

“Barcos e tripulações estiveram presentes em número muito acima do normal! Isso enfeitou e testou a capacidade operacional do Clube. O sócio do Janga respondeu com alegria e marcou presença nos eventos, mostrando como o gaúcho sabe ser hospitaleiro! Para quem estava na Ilha e em toda a orla do Guaíba, poder vislumbrar centenas de velas a enfeitar nosso rio/lago. Foi um momento de extrema plasticidade e beleza ímpar!

Sempre lembrando que os Campeonatos envolveram sobremaneira os iatistas jovens, prospectando novos talentos, reafirmando outros, tudo em função dos nossos objetivos maiores, que são estimular a prática do iatismo e, especificamente, preparar nossos atletas para bem representarem o país em torneios internacionais e nas Olimpíadas!

Todos esses dias não envolveram apenas o esporte, tivemos ocasiões de puro congraçamento e integração. Mexemos socialmente com o Jangadeiros! Os resultados foram maravilhosos, em todos os sentidos e os objetivos foram plenamente alcançados! Fica aqui um agradecimento especial do Comodoro a toda a nossa equipe e aos Vice-Comodoros, que souberam ser grandes anfitriões na Semana da Vela!”

Manuel Ruttkay Pereira,
Comodoro do Jangadeiros 

 

 

 

“Quem forma os atletas brasileiros são os clubes.
Nossos jovens velejadores serão o futuro da vela
nas Olimpíadas de 2020”

Pedro Pesce,
vice-comodoro Administrativo do Jangadeiros

 

 

“O Jangadeiros sediou nesta semana que passou três importantes campeonatos que reuniram mais de 200 velejadores em nossas dependências. Tudo funcionou como planejado, e os três eventos ocorreram com muito sucesso. Os eventos paralelos movimentaram o clube e proporcionaram momentos de muita alegria e descontração. Na raia foi muito bonito ver o futuro da vela através dos velejadores da classe Optimist e das classes presentes no Brasileiro Interclubes da Juventude da Vela. A vela brasileira está no caminho certo e o futuro da vela brasileira esteve todo aqui”

Rodrigo Castro, vice-comodoro Esportivo do Jangadeiros

 

“O CBC está muito feliz em poder acompanhar essa parceria com o Jangadeiros. Com certeza, isso trará muitos frutos para a vela brasileira. O intercâmbio entre clubes que esse campeonato está possibilitando é de extrema importância”

Maria das Graças Rodrigues,
Analista de Projetos do Comitê Brasileiro de Clubes

 

 

Essa parceria entre os clubes, o CBC e a CBVela é a primeira entre muitas que virão até 2020, ano dos Jogos Olímpicos.
É muito importante a CBC fazer estes grandes eventos.
Temos certeza que daqui sairão grandes velejadores, grandes talentos”

Walter Boddener,
gerente de eventos da CBVela


 

 

 

“Foi uma honra, um prazer e uma felicidade ter participado da abertura desses campeonatos da vela jovem.
O esporte é mais do que vida, é aprender a respeitar regras, é aprender a perder e a ganhar. Através do esporte se formam os bons cidadãos. É uma responsabilidade do nosso Governo participar de campeonatos assim, que embeleza e emolduram Porto Alegre”

Gelson Tadeu Oliveira Pires,
diretor de Esportes da Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do RS

 

O talento e futuro da vela jovem no
1º Brasileiro Interclubes da Juventude de Vela

 

Atletas do Jangadeiros fizeram bonito pela camiseta do clube
Crédito: Neiva Mello

A juventude da vela estava representada na capital gaúcha por 10 estados brasileiros. O Campeonato, realizado em parceria com o Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) e com a Confederação Brasileira de Vela (CBVela), entrou para a história do Jangadeiros e do País por ter sido a primeira edição. Foram 131 embarcações e 141 velejadores participantes, números somados aos dos 39º Sul Brasileiro de Optimist. Na cerimônia de abertura do campeonato, a representatividade foi marca forte do evento.

Estiveram presentes o representante do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, Gelson Tadeu Oliveira Pires, o presidente do Conselho do Jangadeiros, Paulo Renato Paradeda, o vice-comodoro de Obras, Antonio Joaquim Machado, o vice-comodoro Esportivo, Rodrigo Castro, o vice-comodoro Administrativo, Pedro Pesce, a analista de projetos do CBC, Maria das Graças Rodrigues, o vice-comodoro Social do Veleiros do Sul, Luiz Gustavo Geyer, o gerente de eventos da CBVela, Walter Boddener, o comodoro do Iate Clube de Aracaju, Eugênio Sobral, e a presidente da Associação Brasileira da Classe Optimist, Claudia Balestrin.

 

 

Cerimônia de premiação mostrou a energia da vela jovem no 1º Brasileiro de Interclubes e
39º Sul Brasileiro de Optimist
Crédito: Claudio Bergman

 

OURO para a dupla Breno Kneipp e Ian Paim no 29er
Guilherme Plentz é campeão no RS:X

O Janga encerrou o campeonato com medalhas de ouro, prata e bronze. O ouro foi conquistado no 29er pela dupla Breno Kneipp e Ian Paim, que agora se prepara para o Mundial da Juventude de Vela, em Sanya, na China, de 9 a 16 de dezembro, e pelo atleta Guilherme Plentz, na classe RS:X, que já estão treinando para a III Copa Brasil de Vela Jovem, também de 9 a 16 dezembro, em IlhaBela, São Paulo.

A segunda colocação no 29er foi para a dupla Tiago Monteiro e Vinicius Pereira, do Cabanga Iate Clube de Pernambuco, e a terceira para os nossos atletas Giovanne Pistorello e Gabriel Simões.
Na Laser Radial, o campeão foi Tiago Quevedo, do Veleiros do Sul, a segunda colocação ficou com o João Emílio Vasconcellos e o 3º lugar com Nicolas Mueller, do Veleiros.

Na classe 420, Gabriel Lopes e João Antonio (VDS) garantiram o título de campeões. As duplas José da Silva e Samer Kayali, do Iate Clube de Santa Catarina, ficaram em 2º lugar, e em 3º lugar, Letícia da Silva e Joana Ribas (VDS). No RS:X, a prata ficou com Larissa Schenker, do Team Brazil. 

 

Breno Kneipp e Ian Paim ficaram com o 1º lugar no 29er, o 2º lugar foi para Tiago Monteiro e Vinicius Pereira, do Cabanga Iate Clube de Pernambuco, e o 3º, para Giovanne Pistorello e Gabriel Simões.
Os troféus foram entregues por Claudia Balestrin, capitã da flotilha e
presidente da Associação Brasileira da Classe Optimist

 


Parabéns a Guilherme Plentz, ouro no RS:X

 

A prata no Laser Radial é conquista do nosso premiado atleta João Emílio Vasconcellos

Fotos: Claudio Bergman

 

 

 

“A gente teve quatro dias com diversas condições de vento e isso serviu para mostrar que estamos treinando forte e correndo atrás dos nossos objetivos. Nosso próximo desafio será o Mundial em Sanya, na China, e lá queremos colocar em pratica tudo o que adquirimos de experiência durante o Interclubes”

Breno Kneipp,
Ouro no 29er

 

 

 

 

 

 

“Foi uma ótima experiência. Conseguimos colocar em prática várias técnicas que aprendemos durante os treinos. Mesmo sendo um campeonato com poucos barcos em nossa classe, alcançamos o nosso objetivo e aproveitamos para treinar para o Mundial em dezembro na China”

Ian Paim, Ouro no 29er

 

 

 

“O Interclubes foi um super treino para as próximas provas, já que costumo velejar sozinho aqui no Guaiba, sem ninguém da mesma categoria. Só o fato de ter outros atletas usando o mesmo veleiro que eu, já foi ótimo. Agora é focar na Copa Brasil, pois terei oportunidade de estar entre os olímpicos, os principais velejadores da minha classe”

Guilherme Plentz,
Ouro no RS:X

 

 

 

 

“Foi um campeonato diferente, com muitos barcos e uma ótima estrutura. Deu para pegar bastante experiência. Estamos começando então nosso principal desafio: evoluir a cada campeonato e aprender mais a cada treino”

Gabriel Simões,
Bronze no 29er

 

 

 

 

 

 

“Foi um campeonato muito bom e com muito aprendizado. Condições bem difíceis e diferentes, mesmo para nós que somos daqui. Agora é treinar bastante para a Copa Brasil de Vela Jovem”

Giovanne Pistorello, bronze no 29er


 

 

“O Brasileiro de Interclubes serviu como uma boa experiência para os demais campeonatos que virão. Tive vários desafios, um deles foi que na primeira regata quebrei uma peça do meu barco, logo de início, e não pude completar a primeira regata. O próximo campeonato que irei participar será em Ilha Bela, São Paulo, e espero ter um bom desempenho”

João Emílio Vasconcellos, prata no Laser Radial

 

 

Nossos visitantes do Interclubes

 

 

 

“Esperava, desde o início, fazer um bom campeonato
e atingi minha meta. Depois de todas as regatas,
consegui manter o título de campeã no Juvenil Feminino.
Foi maravilhoso”

Marina da Fonte, Ouro no Optimist Juvenil feminino, Cabanga Iate Clube de Pernambuco

 

 

 

“Organização impecável, água boa para velejar,
ventos suficientes e ainda um astral bem bacana
no Clube. Deu para aproveitar bastante”

Thomas Mittempergher, YCSA
Yatch Clube de Santo Amaro

 

 

 

 

 

“Dei o meu melhor durante todo o campeonato.
Mesmo o Guaíba tendo muita onda e a água
sendo muito grossa, fiquei satisfeito com a minha performance”

Handrey Cantini de Jesus, Escola de Vela de Ilhabela (SP)

 


 

 

 

“Já competimos no Sul Brasileiro do ano passado,
então estamos acostumadas com a água doce.
O campeonato desse ano serviu como um treino
para o Brasileiro, do qual seremos anfitriãs”

Ana Luíza Dias e Fernanda Peixoto, Yacht Clube da Bahia


 

 

“O Interclubes foi especial, tanto nas velejadas quanto na integração com os atletas, que foi bem positiva. 

Tivemos bastante tempo para interagir e trocar experiências. Que venha o próximo.”

Guilherme Berenhauser, Iate Clube de Santa Catarina

 

 

 

 

“Foi muito legal o Interclubes.
Consegui velejar bem, fazer b
oas regatas.
Também conheci pessoas novas.
A integração foi especial”

Nina Borges Pessoa, Iate Clube do Rio de Janeiro

 

  

 

 

“O astral no Jangadeiros foi maravilhoso durante
o Interclubes. Jovens por todos os lados e dias lindos.
Adquiri bastante experiência”

Pedro Pianna Kartic, Clube Naval Charitas (Espírito Santo)

 

“Os ventos daqui são parecidos com os de Brasília,
por isso fomos bem nas regatas da competição,
serviu como uma ótima experiência.
Ponto também para a integração com outros atletas”

Rodrigo Mendonça, técnico da flotilha de Optimist do Iate Clube de Brasília

 

 

 Lorenzo Balestrin é o grande campeão do Sul Brasileiro de Optimist
 Melissa Paradeda é Ouro no Mirim Veteranos

Lorenzo conquista mais um título para o Jangadeiros
Crédito: Claudio Bergman.

Atletas do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina correram regatas nas categorias Veteranos e Estreantes e sempre que não estavam na água competindo se encontravam no Clube num clima especial de parceria e amizade que era sentido de longe. Nosso atleta Lorenzo Balestrin foi ouro no Optimist Veteranos, depois de cinco anos que o Jangadeiros não conquistava o título. E a nossa atleta Melissa Paradeda levantou a taça Ouro na categoria Mirim Veteranos.

A velejadora Marina da Fonte, do Cabanga Iate Clube de Pernambuco, ficou com o segundo lugar na classificação geral, enquanto Tadeu Rioja, do Yacht Clube Santo Amaro, foi o 3º colocado.
Na categoria Estreantes, Felipe Fraquelli (VDS) comemorou a medalha de ouro, Millena Holler (VDS) conquistou o 2º lugar e Thais Freires, do Cabanga Iate Clube de Pernambuco, o 3º.
No Juvenil Feminino, Marina da Fonte ficou com o título de campeã, Luiza Moré, do Jangadeiros, ganhou a prata e Julia Olivier, o bronze.

No Infantil Feminino, Clara Mateus, do Iate Clube de Santa Catarina, levou para casa a medalha de ouro. O 2º lugar foi para Sofia de Faria, também do Iate Clube de Santa Catarina, e o 3º lugar ficou com Gabriela Vassal, do Clube de Campo de São Paulo. Já no Infantil Masculino, o campeão é Erick de Mattos, seguido de Gustavo Glimm (ambos do VDS), e Leonardo Didier, do Yacht Clube Santo Amaro.

 

Melissa Paradeda: campeã Mirim de Optimist, pela primeira vez no Veteranos

Nossa Luiza Moré ficou com a prata no Juvenil Feminino

Fotos: Claudio Bergman

 

 

 

“Foi um campeonato difícil. A maior dificuldade
foi me manter bem concentrado, mas deu certo”

Lorenzo Balestrin, Ouro no 39º Sul Brasileito de Optimist

 

 

 

 

 

“Minha experiência foi sensacional, ainda mais que foi meu primeiro Sul Brasileiro na categoria Veteranos. Agora é treino e treino para o Brasileiro na Bahia, em janeiro”

Melissa Paradeda, Ouro no Mirim

  

 

 

“Fiz boas regatas e com isso fiquei na segunda posição do Sul Brasileiro, o que só me trouxe boas experiências. Meu próximo desafio será o Norte Nordeste que vai ser na Bahia em dezembro, uma preparação para o brasileiro, pois será na mesma raia”

Luiza Moré, Prata no Juvenil Feminino

 

 

Brasileiro de Hobie Cat 14 e 16:
Um arco-íris a céu aberto no Jangadeiros

Mario Dubeux: “Organizar o Brasileiro de Hobie Cat é sempre gratificante”
Fotos: Claudio Bergman

O Brasileiro de Hobie Cat 14 e 16 – BRASCAT 2017 – foi o primeiro campeonato a começar e o último a terminar. Atletas experientes e importantes no cenário nacional disputaram com emoção as 12 regatas no melhor estilo Hobie Way of Life. A cerimônia de encerramento fechou com chave de ouro o Campeonato e a Semana da Vela. Os atletas participantes confraternizaram, receberam troféus e o reconhecimento do Jangadeiros. Pedro Pesce, vice-comodoro Administrativo, foi quem abriu a entrega de prêmios aos vencedores. Ao dirigir a palavra a Mario Dubeux, presidente da Associação Brasileira da Classe Hobie Cat e organizador do campeonato, Pedro Pesce disse: “Parabéns, Mario, fizeste um campeonato sem igual”.

 

 

Na cerimônia de abertura do Brasileiro de Hobie Cat 14 e 16, Dubeux recebeu os atletas participantes, orgulhoso em ser o anfitrião do evento

 

Mario Dubeux: organização impecável
e recepção nota 10 aos atletas do Hobie Cat

Dubeux agradeceu o vice-comodoro e deu início à premiação. O velejador parabenizou a todos que participaram do Brasileiro e, para aqueles que não subiram ao pódium entregou o prêmio Eu Fui, como reconhecimento pela participação. “Inclusive, ao lado da minha esposa Karol, serei o primeiro a ser chamado”, brincou.

O experiente atleta também concedeu o prêmio Dinocat. “Vai para o Dinossauro do Hobie Cat, o atleta carioca Marcio Fontes, mais conhecido como Popó, que ainda veleja num barco todo feito em madeira e pelo jeito não vai abandoná-lo”, declarou. Dubeux entregou prêmios para os três primeiros lugares no Hobie Cat 14, todos do Iate Clube de Joinville: Adam Mayerle, ouro, Eduardo da Silva, prata, e Gustavo de Souza, bronze. “Esses meninos, são de futuro”.

Emocionado, Dubeux fez um discurso sobre as pessoas serem quase iguais numa referência ao atleta paralímpico Rafael Corrêa, que velejou num Hobie Cat 16 ao lado do irmão de Mario, Ricardo Dubeux, um grande incentivador da inclusão. “Queremos fazer com que a inclusão seja uma realidade mais cotidiana no esporte”, argumentou. Rafael e Ricardo, após terem recebido um troféu especial, foram muito aplaudidos.

 

Karol Bauermann e Marcela Mendes:
primeiras a conquistar o título brasileiro na classe Hobie Cat 16

Marcela e Karol vibram ao serem chamadas para o pódio na premiação do Hobie Cat 16.
Crédito: Claudio Bergman

Depois foi a vez das mulheres. Dubeux entregou prêmios aos três primeiros lugares: Karol Bauermann e Marcela Mendes subiram na posição mais alta do pódium e sagraram-se as primeiras a conquistar o título de campeãs brasileiras na classe Hobie Cat 16. O segundo lugar foi defendido pela dupla Michele Pandolfo e Marilia Bassoa (RS), o terceiro por Maria Inês Veras e Gabriela Veras (RS) e o quarto lugar Daniele Cappioti e Viviane Arce Bastos (RS). “O que se pretende é estimular a vela feminina e mostrar que o Hobie Cat também serve para mulheres”, diz, completando com a informação de que a flotilha feminina já aumentou em relação ao ano passado. “São mães velejando com filhas, amigas com amigos, irmãos com irmãs e pais com filhas, momentos únicos de parceria e cumplicidade”.

O Hobie Cat 16 foi o último a ser premiado. O grande campeão foi a dupla Felipe Frey, de São Paulo, e Ícaro Da Macena, de Pernambuco. Em 2º lugar, André Henriques e Juliana Baino, da Paraíba, e em 3º lugar, a dupla Claudio Cardoso e Mequias de Queiroz, de Pernambuco. O clima foi de missão cumprida, para os atletas e para o Jangadeiros.

Que venham os próximos campeonatos que fazem parte do Projeto 6×6!

 


 

 

“Organizar o Brasileiro de Hobie Cat é sempre gratificante. Agora no final do Campeonato recebi muitas mensagens de reconhecimento falando do quanto o evento teve sucesso. Falaram inclusive que foi o melhor evento dos últimos dez anos. Isso enche a gente de orgulho e dá ânimo para continuarmos um pouco mais”.

Mario Dubeux, presidente da Associação Brasileira da Classe Hobie Cat

 

 

“Desde o começo do ano que eu não velejava. O último campeonato, o Sul Brasileiro, foi no carnaval, que disputei com minha esposa (Geisa Frey – a dupla ficou em segundo lugar). Ela agora está com sete meses de gravidez e não tinha condições de vir. Eu também não participaria, mas o Ícaro e o Mario Dubeux acabaram dando força para vir. Foi bom porque tudo isso deixou a cabeça mais tranquila para competir”

Felipe Frey, Campeão de Hobie Cat 16

  

Comitê Brasileiro de Clubes (CBC):

parceria com o Jangadeiros e um incentivo ao futuro da vela brasileira

Maria as Graças Rodrigues: presença do Comitê Brasileiro de Clubes no Jangadeiros durante a Semana da Vela

“Estamos muito felizes em poder acompanhar de perto a parceria do CBC com o Jangadeiros. Vai trazer muitos frutos para a vela do País”, declara a Analista de Projetos do Comitê Brasileiro de Clubes, Maria das Graças Spirandelli Rodrigues, em visita ao Clube durante a Semana da Vela. Graça aproveitou para estreitar a relação com o Janga e com as Confederações e Federações que estavam presentes nos campeonatos. “Esse intercâmbio entre os clubes é de extrema importância para o esporte”, comenta.

Um incentivo à vela jovem, é isso o que Graça faz enquanto Analista do CBC. Mas o que exatamente faz uma Analista de Projetos? Ela nos conta um pouco da sua rotina na área técnica do Comitê, parceiro na Semana da Vela ao lado do CBVela.

Jangada News: Para leigos, como funciona exatamente o teu trabalho?

Maria das Graças: O Edital 7 do CBC, que se refere a passagens aéreas e hospedagens para jovens atletas de até 18 anos e suas comissões, publicado no começo de 2017, foi contemplado para o Jangadeiros. Antes de ganhar a licitação, o Clube enviou ao Comitê um projeto, que foi analisado e chegou até mim para que eu fizesse apontamentos. Além de uma análise minuciosa das propostas, faço as diligências de complementos e/ou exclusões de solicitações, além de checagens e ajustes.

Jangada News: Após a proposta ser ajustada por ti, o que acontece?

Maria das Graças: Ela vai para a comissão julgadora do CBC, que aprova e assina juntamente com o Clube contemplado, formalizando, assim, a parceria. E essa parceria é a melhor forma de incentivar a vela brasileira e os atletas jovens.

Jangada News: Fala um pouquinho mais sobre o Edital 7.

Maria das Graças: Foi referente ao Edital 7 que o Jangadeiros enviou proposta ao Comitê, e depois de ter passado por todo o processo burocrático, o Clube foi contemplado e pôde usufruir da parceria com o CBC e oferecer aos atletas e suas comissões um campeonato de qualidade. Com duração de quatro anos, o Edital vai contemplar quatro campeonatos ao longo de quatro anos: o primeiro é a Semana da Vela, no Jangadeiros, o segundo vai ser em 2018 em Brasília (Campeonato Brasileiro Interclubes de Vela Jovem – de 15 a 21/7) e na Bahia, em Salvador (Interclubes – de 30/4 a 5/5), depois em 2019 em Santo Amaro e de novo em Porto Alegre, no Veleiros do Sul, e por último, em 2020, no Jangadeiros e em Brasília. Os projetos relacionados a todos esses campeonatos já foram apresentados e aprovados, o que significa que os Clubes sedes já podem contar com os recursos disponibilizados pelo Edital.

Jangada News: O Edital é um incentivo do CBC aos atletas de formação de base?

Maria das Graças: Sem dúvida. No momento em que abrimos Licitação para disponibilizar auxílio com passagens aéreas e hospedagens para velejadores e suas comissões, estamos incentivando a prática de competições e a convivência e integração entre os atletas. A garantia da sequência nos campeonatos, concedida pelo Edital 7 aos Clubes contemplados, é uma motivação para os velejadores jovens. Essa continuidade é ótima para o crescimento e treinamento dos atletas. Queremos sempre dar mais oportunidade ao futuro da vela brasileira.

 

 

Um dia para comemorar a

Semana da Vela no Jangadeiros

O feriado do dia 15 foi especial no Clube. Além de um pôr do sol difícil de esquecer, o Janga estava em total clima total de Semana da Vela com sócios e atletas contemplando o desfile da sócia Martina Szabo, da Open Closet

Legenda. Crédito: Neiva Mello

À beira da piscina, modelos femininos e masculinos desfilaram a primeira coleção do Clube, entre música do DJ Noah, cerveja artesanal, espumante, muito calor e um astral animadíssimo que durou até a noite. Camisetas polo, moletons, tricôs, shorts, bermudas em sarja, vestidos longos e uma linha fitness foram apresentados com muito charme e elegância.

As cores navy da bandeira do Clube, vermelho, branco e marinho, deram o tom às peças desenhadas pela dupla de designers Martina Szabo e Ângela Aronne. Os detalhes foram aplaudidos do início ao fim por sócios e atletas que vieram de várias partes do Brasil e do exterior para participarem dos campeonatos da Semana da Vela.

Num lounge gostoso e aconchegante, que permaneceu no Clube até domingo (19), sandálias, rasteiras e alpargatas com o logo do Jangadeiros eram mostradas por Gabriele Romano, proprietária da marca La Playa. “Faremos em breve alpargatas com o logo das classes de barcos”, conta a novidade.

Além do lounge, a marca de cerveja artesanal Dandara era servida pelo próprio utxxxxxx Tiago Brito, atual campeão de Snipe Junior. E também tinha espumante da Dama Rótulos, empresa de Fernanda Bertollo e Marielly Lautert.

Emocionadas, Ângela e Martina se dizem muito orgulhosas pelo trabalho que conseguiram mostrar. “Somos gratas ao Clube, que abriu as portas para nós”, comenta Ângela. Martina relata que os elogios recebidos após o desfile foram muitos e todos positivos. “Esse retorno todo foi muito legal, e o dia claro não podia ter cooperado mais”, declara.

Nas redes sociais, os comentários de sócios só comprovaram o sucesso do desfile e do dia sensacional que o Janga vivenciou. Ficou um gostinho de quero mais.

Kaue Uminski, Martina Szabo e Ângela Aronne, sócias Open Closet.

 

  Venha votar para renovar 1/3 do Conselho Deliberativo. É neste sábado (25)

A Assembleia Geral Ordinária para a renovação de 1/3 do Conselho Deliberativo do Clube dos Jangadeiros vai acontecer das 9h às 16h, no Espaço Jangadeiros. Lembramos que estão aptos a votar todos os sócios das categorias Proprietário, Proprietário Ilha, Contribuinte e Aspirante com, no mínimo, um ano de vínculo com o Clube, maiores de 18 anos e que estejam em pleno gozo dos direitos sociais.

Confira os candidatos:

Adriano Teixeira Kneipp
Aleksander Sagebin de Vasconcellos
Alexandre Alvarez Gadret
Andre Luiz Halbig
Claudio Luiz Vieira Correa de Oliveira
Danilo Neumann Sant’ánna
Enio Leite Casagrande
Fabio de Lima Beck
Fernando de Carvalho
João Pedro dos Santos Wolff
Jorge Vasconcellos Bastian
Luiz Eduardo Paradeda
Luiz Stevo Pejnovic
Marcelo Bernd
Nelson de Moraes Maisonnave
Paulo Doring Vier
Paulo Renato Fraga Braga
Rafael Siegmann Paradeda
Ramon Tarragô
Renato da Costa Brito
Ricardo Buiano Hennig
Wagner Michael Pereira

 

Ouvidoria no Janga no sábado e domingo (2 e 3)

Sócio, queremos ouvir suas sugestões!

O vice-comodoro Günther Staub, estará novamente à disposição dos associados no sábado e domingo (2 e 3) do próximo final de semana, das 11h às 13h, no restaurante da Ilha. A proposta é trocar ideias e ouvir suas sugestões sobre o Clube. Aproveite este momento de proximidade e conversa.

 

Falta pouco para o Aniversário do Janga!

Jantar, regatas e velejaço de oceano fazem parte da programação dos 76 anos do Clube

A Semana da Vela recém terminou e o clima de confraternização segue no Jangadeiros. No sábado (2 de dezembro), às 20h, no Restaurante da Ilha, os sócios serão recepcionados com um jantar e uma animada pista de dança comandada pelo já conhecido de todos, o DJ Eduardo Irigaray.

No cardápio, será servido vol au vent de pato, filé ao molho chateaubriand, frango ao molho de gorgonzola e alho poró, tortellini recheado com mussarela e manjericão, arroz misto com tâmaras e raspas de limão, legumes à oriental e batata suíça. Para adoçar a noite, trio de doces com sorvete de limão e calda de frutas vermelhas.

Os ingressos podem ser adquiridos na Central de Eventos ou na Secretaria Administrativa pelo valor de R$ 100,00, sem bebidas.

No sábado (2), é o momento das regatas de Monotipos e Solitário, que vão acontecer nas categorias Laser, 420, Snipe, 29er, Hobie Cat 16 e Optimist. Domingo (3) vai ser dia de velejaço de Oceano.

A programação completa estará no Facebook do Clube! Acompanhe!

 É tempo de piscina no Jangadeiros!

 

O verão está batendo a nossa porta e a temporada de piscinas do Clube já está aberta. O Janga fica ainda mais astral nessa época de dias mais longos e de sol mais presente, então aproveita, convida a família e curte a piscina, os quiosques, o restaurante da ilha, a pracinha e o pôr do sol lindo que enfeita o nosso Clube.

A Jangada News conversou com sócios que aproveitaram a piscina no dia da sua abertura oficial, no sábado (11), em pleno início de Semana da Vela. O clima era de confraternização: em meio aos associados, a presença de visitantes de outros estados, que também aproveitaram a piscina e todo o astral do dia. Crianças na água, mesmo com muito vento, e adultos curtindo o sol e um bate papo entre amigos completaram o belo cenário da piscina.

 

Ampliando Horizontes no Mundo da Vela reúne cruzeiristas e pais de atletas da vela jovem


O espaço Gourmet do Janga recebeu os cruzeiristas e os pais de atletas da vela jovem para
ouvirem o atleta Olímpico Samuel Albrecht
Crédito: Henrique Freitas.

O espaço Gourmet recebeu, na terça-feira, 44 associados dos Clubes Jangadeiros, Veleiros do Sul e Iate Clube Guaíba, entre cruzeiristas e pais da vela jovem. Samuel Albrecht, atleta olímpico que representou o Brasil, ao lado de Isabel Swan, na classe Nacra 17 nas Olimpíadas do Rio de 2016, foi o palestrante da noite.

O tema “Ampliando Horizontes no Mundo da Vela” foi um relato das experiências de Albrecht enquanto velejador, e a plateia, sempre atenta e curiosa, interagiu, fazendo muitas perguntas e querendo conhecer melhor a história do palestrante. “Foi uma troca de informações muito positiva”, declara Albrecht.

“A apresentação de Samuel foi rica. Mostrou um atleta e um profissional maduro, generoso, humilde e pleno de bons valores”, comentou Henrique Freitas, diretor dos cruzeiristas. Samuel disse ter se sentido acolhido pelo Jangadeiros. “Tenho um carinho especial pelo Clube e ter conversado com os cruzeiristas e pais da vela jovem foi uma satisfação muito grande”, relata. Aliás, declara Samuel, “dividir o meu conhecimento com os pais dos atletas que serão o futuro do nosso esporte, foi maravilhoso”.

Os pais da vela jovem deram um show na copa e cozinha do espaço Gourmet e prepararam um delicioso galeto. “Gestos como este engrandecem o ambiente do Jangadeiros”, declara Freitas.

Sócio em foco: Bruno Steiger 

Ele tem 83 anos, mora sozinho e veleja no Mimbora, o último Guanabara 24 pés construído no Estado e que já pertenceu a Breno Caldas, antigo proprietário do Correio do Povo, da Rádio Guaíba e da extinta TV2 Guaíba.

Bruno na formatura da neta Luiza, com o filho Arno, momento de orgulho do avô

Seu nome é Bruno Steiger, sócio do Jangadeiros desde 1966, pai de Virgínia e de Arno e avô de Luíza e Bruno. Steiger nasceu no dia dos namorados, 12 de junho, de 1934, e por 25 anos foi funcionário da Rádio Guaíba como técnico responsável pela manutenção dos transmissores da Ilha da Pintada. Foi lá que o velejador montou um transmissor de 50KW da Philips, uma grande façanha para a época, mas que ele não admite como tal. “A Guaíba queria aumentar a sua cobertura, queria que mais pessoas conseguissem ouvi-la, então comprou esse transmissor de São Paulo e eu montei, peça por peça”, conta. Se foi difícil? Steiger afirma que não. “Eu já trabalhava na área, não tive muita dificuldade”.

Outro feito contado com orgulho pelo simpático Steiger, aconteceu em 1962, ano da Copa do Mundo de Futebol no Chile. “Instalei um transmissor para que Porto Alegre recebesse as notícias do esporte”, declara. E os feitos não terminam por aí: na regata Rio de Janeiro-Buenos Aires, que na época durava mais ou menos dois dias, o velejador instalou um transmissor dentro de um navio que acompanhava a competição. Para quê? Para Edmundo Soares, narrador que acompanhava a prova junto com os atletas, pudesse fazer, ao vivo, a cobertura do evento. “Foi um sucesso”, comenta.
Amante da vela desde muito pequeno, o dono do Mimbora, quando criança, velejava na companhia do pai num barco feito de madeira batizado de Biribá. Hoje curte as águas do Guaíba na companhia de três grande amigos, ou com o filho Arno, ou ainda com os netos. E acrescenta: “Também gosto de velejar sozinho”.

Na história da construção da Ilha dos Jangadeiros, Steiger também fez a sua parte. “Doei um batelão de pedras para que a obra fosse finalizada, ou seja, uma embarcação cheinha”, relata. Quando indagado sobre os lugares que mais gosta de velejar, ele é rápido: “Ilha do Barba Negra, um lugar belíssimo que fica entre o Guaíba e a Lagoa dos Patos”.

 

Jangada News
Nosso Facebook Nosso Twitter Nosso site Nosso Instagram