Tiago Brito e Antônio Rosa 2 crédito Nicolas Pasinato_files

Tiago Brito e Antônio Rosa são os grandes campeões do Sul-Brasileiro de Snipe 2017

Logo após conquistar para o Brasil o mundial de Snipe Júnior na Espanha, a dupla do Clube dos Jangadeiros (CDJ), Tiago Brito e Antonio Rosa, repete o ótimo desempenho e sagra-se a grande campeã do 47° Sul-Brasileiro da Classe Snipe. A competição encerrou neste sábado (9), depois de dois dias e seis regatas disputadas entre 23 barcos de São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Do primeiro para o segundo dia, os atletas do Jangadeiros tiveram uma boa recuperação. Saltaram do 8º lugar do ranking Geral, com 31 pontos, para a conquista do título, com 11 pontos, desempatando pelo critério de melhor resultado da dupla vice-campeã Rafael Gagliotti e Henrique Wisnieski, do Iate Clube de Santos (ICS).

O 3º lugar ficou com Adriano Santos e Christian Franzen, do Veleiros do Sul, seguidos por Rodrigo Linck Duarte e Gustavo Thiesen, 4º lugar, do Clube dos Jangadeiros e Veleiros do Sul, e por Matheus Dellagnelo e Gerônimo Dubiella, 5º lugar, do Iate Clube de Santa Catarina e do Lagoa Iate Clube (ICSC/LIC).

“Depois do mundial, competir em casa sempre é bom. O começo do campeonato foi muito difícil, mas nós conseguimos focar, esquecer as dificuldades e dar a volta por cima. Entrou o vento que nós gostamos e temos bastante facilidade de tocar o barco rápido, o que ajudou”.

Tiago Brito

“É mais um título que a gente traz para o Janga. Agora é continuar para os campeonatos brasileiro, estadual e sul-americano”

Antônio Rosa

“A história do Clube dos Jangadeiros se mistura com a classe snipe. Sem demérito as outras classes, mas reconhecemos que o Jangadeiros tornou-se uma potência nacional e até mesmo internacional com a força da classe snipe e com a excelência de nossos atletas”.

Comodoro Manuel Ruttkay Pereira

“Foi uma competição de alto nível. Um aquecer de motores para o brasileiro. No nacional, terá o dobro de barcos do que teve agora. Irá vir novamente competidores muito fortes para correr. O Sul-Brasileiro mostrou que nossa flotilha está muito competitiva e motivada para fazer um belo brasileiro”.

Alexandre Paradeda

“Vir ao Jangadeiros é saber um pouco mais da história do snipe. Têm sempre esses dinossauros da classe para contar uma história nova. É um clube com muitos campeonatos mundiais, pan-americanos, sul-americanos e do hemisfério. Há muita tradição aqui”.

Rafael Gagliotti, secretário nacional da classe Snipe

Confira a súmula do resultado final aqui.